Peças do motor do Boeing 777 que expeliu chamas causaram dano em carro

Boeing 777 semelhante ao envolvido no incidente

Na última segunda-feira, dia 18 de outubro, publicamos aqui no AEROIN que um Boeing 777 da Japan Airlines foi registrado expelindo chamas por um de seus motores logo após decolagem. Agora, fotos recentes mostram que peças do motor atingiram um veículo.

Como vimos, o Boeing 777-300ER registrado sob a matrícula JA740J decolou do Aeroporto Internacional de Los Angeles, na Califórnia, com destino a Tóquio, no Japão, no entanto, durante a fase inicial de subida do jato, o motor direito (modelo GE90) começou a emitir chamas. O momento foi registrado por um fotógrafo que estava próximo à trajetória da aeronave.

Tendo interrompido a subida a 5 mil pés (1,52 km) de altitude, os pilotos declararam emergência e pediram ao controle de tráfego aéreo para realizar o alijamento de combustível, subindo em seguida até 6 mil pés (1,83 km).

Após eliminar o combustível sobre o mar na costa da cidade de Long Beach para aliviar o peso, o Boeing retornou a Los Angeles e pousou na pista 25L sem mais intercorrências, seguindo para o pátio em segurança, conforme reporta o The Aviation Herald.

Trajetória do Boeing 777 – RadarBox

Porém, apesar de tudo ter ficado bem com a aeronave, um proprietário de um carro que estava estacionado em um mercado próximo à cabeceira 25R registrou dano em seu automóvel.

Segundo ele, pedaços de peças, supostamente do motor da aeronave, caíram sobre o para-brisa e causaram o dano que você vê abaixo.

Imagem: The Aviation Herald
Imagem: The Aviation Herald

Apesar do susto, até o momento não há informações de que alguém tenha se ferido por conta das peças perdidas pela aeronave.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Está fora de serviço um grande avião A380 da British devido...

0
Um dos enormes Airbus A380 da companhia está parado desde este domingo, 28 de novembro, devido a um incidente em voo.