Peças do motor do Airbus A380 são encontradas no gelo

Pode parecer história da saga Transformers, achar uma peça de metal no meio do gelo da Groenlândia, mas não foi a toa: um disco de blades inteiro se desprendeu de um Airbus A380 em 2017 e só foi achado agora.

As blades (lâminas) são componentes dos motores a jato e têm três funções: puxar o ar, comprimi-lo e gerar impulso após a explosão na câmara de combustação. Não está claro se foram blades do compressor ou do fan (ventilador) que impulsiona o ar para o motor, porém pelas fotos do incidente, é mais provável que seja deste último.

O motor em questão é um GP7200 da Engine Alliance e o incidente ocorreu com um A380 da Air France que cumpria o voo AF66 de Paris para Los Angeles em 30 de setembro de 2017.

Foto tirada por passageiro mostra o motor danificado ainda em voo para Goose Bay

Por motivos ainda desconhecidos, quando a aeronave sobrevoava a Groenlândia um estouro no motor causou a quebra de componentes, inclusive das blades.

Os pilotos conseguiram pousar sem maiores problemas a aeronaves no remoto Aeroporto de Goose Bay no Canadá. O avião, porém, ficou mais de dois meses no Canadá até ter seu motor substituído e voltar à França.

Aeronave em Goose Bay antes de ser reparada

Por ser um local remoto, de clima extremo e com uma grande área para busca, todo esse tempo foi necessário para localizar os componentes, que são vitais para descobrir o motivo da falha do motor.

Agora as investigações continuam a cargo da agência francesa BEA – Bureau d’Enquêtes et d’Analyses pour la Sécurité de l’Aviation Civile.

Com informações da Flight Global

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos