Piloto foi autorizado a decolar enquanto outro avião vinha ao contrário na pista

Um incidente bastante perigoso aconteceu no dia 1º de outubro, quando dois aviões de passageiros poderiam ter se envolvido em um acidente após autorização indevida de decolagem. Veja a seguir como tudo aconteceu.

Avião Boeing 737-800 Pobeda
Boeing 737-800 da Pobeda – Imagem: Anna Zvereva / CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Segundo informações do The Aviation Herald, a situação envolveu um Boeing 737 e um Sukhoi Superjet 100 no aeroporto de Ufa, na Rùssia.

O Boeing 737-800 da companhia russa Pobeda, registrado sob a matrícula VQ-BTC, estava partindo para realizar o voo de número DP-438 para Moscou-Vnukovo. Ele estava taxiando e foi liberado pelo Controle de Tráfego Aéreo (ATC) para alinhar na pista 32L.

Cerca de 39 segundos depois, a tripulação foi liberada para decolagem. Um dos pilotos, entretanto, questionou o ATC: “Tem certeza?”

A pergunta foi feita porque o Sukhoi Superjet 100 da companhia aérea também russa Azimuth, registrado sob a matrícula RA-89136, realizando o voo de número A4-129 chegando de Mineralnye Vody, havia acabado de na pista 32L, 94 segundos antes da liberação de alinhamento do Boeing 737.

Avião Sukhoi Superjet SSJ 100-95 Azimuth
Sukhoi Superjet 100 da Azimuth – Imagem: Anna Zvereva / CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Apesar de o pouso ter acontecido bem antes, o Superjet precisava retroceder ao final da pista, o chamado ‘backtrack’, para taxiar de volta por ela até a saída para o pátio. Veja a seguir na vista aérea do aeroporto de Ufa que a cabeceira mais ao norte não tem saída.

Aeroporto de Ufa, na Rússia – Imagem: FlightRadar24 / Google Maps

A aeronave da Azimuth ainda estava na pista quando a autorização de decolagem foi emitida, e desocupou-a apenas 157 segundos após o toque, cerca de 22 segundos após o piloto da Pobeda questionar a torre.

O Boeing 737 recebeu uma nova autorização de decolagem e partiu 46 segundos após receber a primeira autorização de decolagem.

Uma situação semelhante já foi registrada também aqui no Brasil, quando um Boeing 737 da GOL foi autorizado a decolar com outro avião ainda na pista. Nesse caso, porém, o jato chegou a decolar e passou muito próximo da outra aeronave. Veja a seguir todos os detalhes:

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias