Piloto de Boeing 777 causa susto ao declarar “Stall! Stall!” na frequência de rádio

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Uma estranha situação aconteceu no último domingo, 15 de novembro, com um voo cargueiro que partia de Nova York operado por um Boeing 777.

N702GT, Boeing 777F, Southern Air, Hong Kong

A ocorrência, reportada pelo The Aviation Herald, envolveu o Boeing 777F registrado sob a matrícula N702GT, operado pela companhia aérea norte-americana Southern Air, um jato que ainda mantém parte da pintura da chilena LAN Cargo, já que operou na LAN/LATAM até maio de 2018 como N776LA.

O grande bimotor cargueiro cumpria o voo de número 9S-947 de Nova York-JFK para Seul, na Coreia do Sul, e havia acabado de decolar da pista 22R do Aeroporto JFK quando houve o fato que causou certa apreensão na frequência de rádio de Controle de Tráfego Aéreo (ATC).

O 777 estava ainda na subida inicial quando a tripulação contatou o controlador do setor de partida avisando que subiria até os 5.000 pés. Eles foram liberados para subir até 11.000 pés, e o piloto em monitoramento repetia na frequência a autorização de subida quando, repentinamente, ele gritou (para o piloto voando, mas com o microfone do rádio aberto) “Stall! Stall! Stall! Stall! Stall!”, e, logo depois, completou “Standby” (“Aguarde”, agora direcionado ao ATC).

“Stall”, ou “Estol” em português, é o termo utilizado para a situação em que as asas da aeronave deixam de gerar sustentação suficiente para manter o voo.

Nesse momento, dados captados pelos receptores de rastreamento ADS-B mostram que a velocidade em relação ao solo e a altitude da aeronave diminuíram por alguns instantes, chegando a haver uma redução de 4.350 pés para 3.600 pés.

FlightRadar24 Incidente Stall 777 Southern Air JFK
Linha azul do gráfico mostra a redução de altitude – Imagem: FlightRadar24

Nesse ínterim, o controlador recebeu vários contatos de outras aeronaves, mas apenas respondeu “Standby” a todas, enquanto esperava por novas informações do que estaria acontecendo com o Boeing 777.

O controlador então questionou se eles estavam prontos para voltar a subir, e a tripulação respondeu novamente “Standby”. Cerca de 90 segundos após o anúncio de estol, a tripulação indicou que estava pronta para subir e tudo estava bem novamente.

Eles foram liberados para continuar e o controlador também retomou o serviço normal para todas as aeronaves. O N702GT continuou seu voo para Seul, onde a aeronave pousou com segurança cerca de 14,5 horas depois.

Até a publicação desta matéria, ainda não há informações sobre o que teria se passado com a aeronave para que houvesse a situação de estol. Traremos atualizações caso novos detalhes sejam divulgados.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias