Piloto de avião assusta seus passageiros com declarações extremistas

Declarações de um piloto da Allegiant Air, companhia low-cost dos Estados Unidos, têm repercutido em redes sociais e preocupado clientes da empresa aérea. Postagens de Ron Gaudier, que se identifica como piloto comercial, viralizaram e levaram a transportadora a se posicionar publicamente.

Ron se tornou famoso ao conceder uma tempestuosa entrevista para um canal de notícias norte-americano após sua reserva no Airbnb ter sido cancelada em novembro de 2020 quando pretendia organizar uma passeata em favor de Donald Trump na capital dos EUA, Washington. Com isso, diversas outras declarações polêmicas vieram à tona, como manifestações de ódio contra membros do partido Democrata, movimento negro e pessoas que ele considera de esquerda.

De acordo com o portal One Mile at Time, a repórter do jornal New York Times, Melissa Lewis, denunciou à Polícia que tem sido perseguida e atacada continuamente por Ron Gaudier desde que fez matérias críticas à administração Trump. O site também relata que diversos passageiros têm reclamado sobre a situação da saúde mental do piloto.

Adepto de teorias da conspiração, Ron também diz, frequentemente, que pretende se mudar para a Rússia e só retornar para os Estados Unidos com tanques e o apoio de Vladimir Putin para libertar o povo americano – ainda que isso possa soar contraditório segundo suas crenças.

As declarações polêmicas e as ameaças a jornalistas, políticos e qualquer pessoa discordante, levaram o Twitter a banir a conta de Ron no fim do ano.

Em reposta às queixas de passageiros, a Allegiant Air publicou uma nota em que afirma não tolerar discursos de ódio e que vai averiguar a conduta do funcionário. 

“Este assunto chamou nossa atenção recentemente. Embora não possamos comentar sobre questões pessoais específicas, ressaltamos que a Allegiant não tolera assédio, discriminação, intimidação ou qualquer tipo de discurso ou conduta no local de trabalho. Todas as denúncias de tal conduta são levadas muito a sério e investigadas e tratadas conforme apropriado”, declarou a empresa.

Até o momento, não há informações sobre o destino de Ron Gaudier ou se ele ainda está voando por alguma companhia aérea. Recentemente, a Allegiant Air foi escolhida uma das transportadoras low-cost mais seguras do mundo para se voar, embora seu serviço de bordo e as taxas extras sejam motivo de muitas críticas.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Mulher compra todos os assentos da classe executiva para que...

0
Um pequeno cão maltês foi mimado ao extremo por sua dona, que comprou uma cabine inteira de classe executiva num voo da Air India