Piloto de avião resolveu expor seus órgãos genitais durante um voo e foi processado

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

two pilots flying an airplane
Photo de Kelly Lacy via Pexels.com

Um ex-piloto da Southwest Airlines foi acusado de indecência após expor seus órgãos genitais durante um voo da Filadélfia para Orlando em 10 de agosto de 2020, de acordo com as autoridades federais que entraram com o caso no Tribunal Distrital de Maryland.

A CBS diz que Michael Haak era o piloto no comando do voo WN-6607 da Southwest Airlines, durante o qual teria cometido propositalmente “um ato de exposição lasciva, indecente e obscena de seus órgãos genitais em local público”. O documento dirigido ao tribunal não detalhava quem havia testemunhado o ato ou por quanto tempo Haak expôs suas genitais. As autoridades federais disseram simplesmente que os eventos “aconteceram enquanto a aeronave estava em voo”.

A Southwest Airlines disse que nenhum passageiro testemunhou o incidente e que Haak deixou a companhia aérea antes de as acusações virem à tona. “Recentemente, o evento foi trazido à nossa atenção e cooperamos com a investigação. O piloto em questão não é mais funcionário da Southwest Airlines e saiu da empresa no ano passado antes de tomarmos conhecimento do assunto”.

A companhia disse ainda que “todos os assuntos relacionados à conduta no local de trabalho são levados muito a sério” e que tem uma “política bem definida e processo de denúncia de assédio, assédio sexual e discriminação”.

Situações fora de controle como essa têm acontecido com certa frequência mundo afora. Recentemente, um comissário de bordo australiano foi processado por tocar os seios de uma colega de empresa.

Por sua vez, um piloto e um comissário chegaram a brigar na China, depois que o comandante não ficou feliz por ver um passageiro esperando à porta do banheiro, enquanto ele o usava. Entendendo que isso representou um risco ao voo, o piloto criticou o comissário, que revidou e uma briga resultou num braço quebrado e um dente a menos.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias