Pilotos com diabetes finalmente poderão pilotar aviões de passageiros

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Pilotos American Airlines
Imagem: American Airlines

Após uma decisão histórica, pilotos com diabetes tratados com insulina começaram a receber certificados médicos de primeira classe. 

A American Diabetes Association, que pressionou pela mudança na política da FAA, aplaudiu a decisão: “Depois de dez anos defendendo os pilotos tratados com insulina, é uma alegria absoluta ver os primeiros pilotos receberem seus atestados médicos”, disse Sarah Fech-Baughman, da associação à AOPA. “Os endocrinologistas especialistas da ADA aconselham a FAA há anos que é possível identificar pilotos que podem manter a glicose no sangue dentro de um intervalo seguro durante todo um voo e é maravilhoso ver a agência finalmente chegar à mesma conclusão”.

Historicamente, a FAA permitia que os pilotos com diabetes obtenham atestados médicos de terceira classe, o que lhes habilitava a voos particulares ou instrução o voo. Mas o certificado médico de primeira e segunda classe exigidos para voos comerciais estavam estritamente proibidos. A decisão levava em conta que os pilotos com diabetes que sofriam de alto ou baixo nível de açúcar no sangue durante um voo colocariam em risco os passageiros e a aeronave. E essa permaneceu sua posição por anos. 

Com os avanços da tecnologia, como o monitoramento contínuo da glicose, que permite um controle mais preciso do açúcar no sangue, a posição da FAA começou a mudar. Em novembro, a FAA demonstrou essa mudança de posicionamento quando anunciou que começaria a permitir que os pilotos com diabetes solicitassem o certificado médico de primeira e segunda classe necessário para voar comercialmente, um processo concretizado agora, com a concessão dos primeiros certificados.

Mesmo que o momento da indústria aeronáutica seja incerto em razão da crise sanitária globa, essa é uma grande notícia aos portadores de diabetes, principalmente aqueles que esperaram tanto tempo para poder pleitear por suas “asas” em regime de igualdade com aquelas pessoas que não portam a doença.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias