Pilotos dão meia-volta e retornam para a Alemanha em voo que ia para o Irã

Em meio à crise no Irã, pilotos da Lufthansa que cumpriam o voo de retomada das operações entre Frankfurt e a capital persa decidiram retornar no meio do caminho.

pilotos

Após alguns dias sem voar para o Irã devido a uma suspensão temporária liderada pelo conflito entre persas e americanos, a Lufthansa havia decidido retomar seu voo para Teerã. O plano foi mantido e o voo LH600 decolou com quatro horas de atraso na tarde desta quinta-feira, 9 de janeiro.

No entanto, quando a aeronave, um Airbus A330-300, estava praticamente na metade do caminho, e já próxima de Bucareste, a capital da Romênia, os pilotos decidiram dar a meia-volta e retornar para o aeroporto de Frankfurt.

Cancelamento em pleno voo

De início o motivo para o cancelamento em pleno voo era desconhecido, apesar da recente crise no Irã e a queda do Boeing 737-800 da Ukraine Airlines no dia anterior. Mas o repórter da CNN, Shimon Prokupecz, logo informou em seu Twitter que a Lufthansa e outra empresa do grupo, Austrian Airlines, haviam decidido suspender todos os voos para o Irã naquele momento.

O receio dos pilotos surgiu após indícios do abate do 737 por forças iranianas. Ainda que tenha ocorrido por engano, como algumas mídias têm citado, sobrevoar o Irã nesse momento pode não ser mesmo uma boa ideia. Muitas outras companhias aéreas já têm deixado de sobrevoar o território persa nos últimos dias, por medo de atentados.

Com a subida das tensões por conta do ataque do Irã às bases americanas no Iraque, na última terça-feira, como retaliação à ação dos Estados Unidos, além das incertezas sobre a queda do Boeing 737 com 176 a bordo na decolagem de Teerã, diversas companhias já começaram a anunciar cancelamentos e desvios de voos no Irã e no Iraque, incluindo até escalas extras de reabastecimento.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Boeing tem prejuízo de US$ 466 mi no trimestre e fala...

0
A Boeing disse nessa quarta-feira (28) que cortará mais milhares de empregos até o final do ano que vem, na medida em que a pandemia