Início Mercado Pilotos de avião querem prioridade na fila da vacina da Covid-19

Pilotos de avião querem prioridade na fila da vacina da Covid-19

two pilots sitting inside plane
Photo by Rafael Cosquiere on Pexels.com

Os pilotos americanos e outros funcionários de companhias aéreas estão buscando apoio em seus sindicatos para que possam garantir prioridade na vacinação, que deve começar em breve nos Estados Unidos, depois que a vacina da Pfizer for definitivamente aprovada. Segundo uma matéria da Fortune, em uma carta aos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), sindicatos disseram que priorizar a vacinação dos pilotos ajudará a garantir que as vacinas possam ser distribuídas sem demora.

Assim que a vacina for aprovada, órgãos médicos dos EUA devem se reunir para decidir quais outros grupos estarão na lista de prioridade para a inoculação. “Dadas as considerações científicas, de implementação e éticas, pedimos que vocês priorizem esses trabalhadores da aviação na próxima fase da alocação de vacinas”, uma carta conjunta de 17 grupos da indústria aérea pediu ao CDC.

Os signatários da carta incluem Airlines 4 America (A4A), que representa as principais companhias aéreas dos Estados Unidos, como American, Delta e United Airlines, bem como Alaska e Hawaiian Airlines. O sindicato dos pilotos da ALPA também aderiu aos apelos para que os trabalhadores das companhias aéreas tenham acesso prioritário.

A indústria argumenta que os funcionários das companhias aéreas devem ser tratados como trabalhadores críticos, que serão chamados para garantir a distribuição rápida de suprimentos de vacina nos Estados Unidos e em outros lugares. Ao contrário de outros trabalhadores, os das companhias aéreas raramente conseguem cumprir os regulamentos de distanciamento social devido à natureza de seus empregos.

A FAA, por sua vez, diz que “agilizará sua revisão” assim que a vacina for liberada para uso pelo FDA. Isso porque, pela regra atual, os pilotos teriam que fixar de dois a três dias “de castigo” após vacina e isso também é algo que inviabilizaria muitas operações, diz o sindicato.

O pedido americano foi dado como exemplo, mas outros países como o Reino Unido e o Canadá também podem priorizar pilotos na fila da imunização. O Brasil ainda não chegou nesse nível de discussão, mas certamente será um pleito dos pilotos também.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.