Pilotos viram heróis após pousarem avião com os 2 motores apagados

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Dois pilotos foram reconhecidos por suas notáveis atitudes ao pousarem um Cessna Citation 550 em emergência com perda de ambos os motores. A homenagem ocorreu através da 1ª edição do prêmio Above and Beyond Airmanship (Acima e Além da Habilidade de Voar) da NBAA (National Business Aviation Association). Veja a seguir como tudo aconteceu.

Avião Cessna Citation 550
Cessna Citation 550 – Imagem: Rob Hodgkins / CC BY-SA 2.0

Os pilotos Bruce Monnier e Gerald Downs trabalham na empresa Air Track, de Punta Gorda, na Florida, fretadora de aviões que opera muitos voos médicos transportando pacientes e seus familiares entre cidades.

Foi o caso daquele fatídico dia 9 de maio de 2019, quando um erro de abastecimento da aeronave poderia ter matado os 2 tripulantes e pelo menos mais um passageiro.

Antes da decolagem de Punta Gorda para voo em direção a Niagara, no estado de Nova Iorque, um membro da equipe de solo misturou DEF (fluido de escapamento para motores a diesel) no combustível do jato. O DEF entupiu os filtros do sistema de combustível dos motores e os deixou sem alimentação.

Ao contar o ato heroico em um webinar, ambos os pilotos mostraram, não apenas completo conhecimento de todos os protocolos de emergência, que é obrigação de todo piloto saber, mas também um senso de trabalho em equipe e um equilíbrio emocional essenciais para conseguir agir em uma situação extremamente desafiadora.

Segundo relato, contado ao portal Your Sun, os pilotos perderam completamente a potência do primeiro motor sobrevoando o oceano Atlântico a 35.000 pés. Eles não se desesperaram e começaram a agir para conter a emergência. Passaram a fazer planos de como pousar seu pequeno jato com transporte médico a bordo.

Avisaram calmamente seus passageiros que iriam fazer um desvio para Savannah, no estado da Georgia, e continuaram seus protocolos de emergência para pouso.

O outro motor se apaga

Quando estavam a 8.000 pés, perderam o segundo motor e, com isso, toda a parte elétrica da aeronave, que é acionada a partir da energia gerada pelo motor.

Passaram, a partir dali, a fazer um voo planado e apenas visual, visto que os instrumentos de navegação da aeronave não funcionavam mais.

Quando perguntados, no webinar, se houve algum tipo de pânico a bordo, o comandante Monnier foi convicto ao responder. “Não, o ambiente no cockpit foi completamente tranquilo”.

O que houve foi muita conversa entre os pilotos para tentar consertar o primeiro problema e, depois, para planejar seu pouso sem potência nenhuma.

Sem energia e sem os instrumentos, eles dependiam da visibilidade, que nem sempre existia. Por condições meteorológicas, eles perderam o visual do aeroporto a 1.500 pés, disse Downs. No último minuto, a pista reapareceu.

“Nós nos olhamos e meio que tínhamos um sorriso no rosto, de ‘Ufa, vai ficar tudo bem'”, disse ele.

Todos os caminhões a diesel, nos Estados Unidos, são obrigados a usar o chamado ‘Diesel Exhuast Fluid’ (DEF), que reduz a emissão de gases poluentes nos escapamentos dos caminhões. O DEF é um líquido incolor e inodoro armazenado em pequenos recipientes.

Os aviões como o Citation necessitam de outro aditivo de combustível chamado Prist, que também é incolor e inodoro, e era armazenado em recipientes parecidos.

Naquele 9 de maio, um técnico de abastecimento, posteriormente demitido pelo erro, misturou os 2 fluídos achando que ambos eram Prist. Ele abasteceu 2 aviões naquele dia e ambos tiveram problemas no ar. O segundo avião perdeu apenas um motor e efetuou um pouso de emergência em segurança.

James Parish, CEO da empresa gestora do aeroporto de Punta Gorda, após o erro, mudou seu protocolo de armazenamento dos líquidos. O DEF passou a ser armazenado e bloqueado fora do local de acesso das aeronaves. O Prist, também chamado de FSII, passou a ser armazenado separadamente com diferentes fechaduras e diferentes chaves.

Os funcionários também passaram a receber mais treinamento e os suprimentos de DEF e FSII passaram a ser registrados.

Segundo o responsável pela pista de Punta Gorda, Rob Hancik, quando ele dirigia um pequeno aeroporto no Missouri, ele exigia que todos os combustíveis de jato viessem com o Prist pré misturado. Perguntado se ele pressionou seus superiores para seguir o mesmo protocolo, Rob desconversou: “próxima pergunta”.

Reconhecimento

Impressionado com a história, Richard McSpadden, diretor-executivo da Fundação de Segurança da Associação de Proprietários e Pilotos de Aeronaves, parabenizou os pilotos.

“O que vemos aqui é uma execução perfeita da resposta de emergência”, disse Richard, e acrescentou, “É simplesmente um exemplo notável de coordenação da tripulação e habilidade aérea.”

“Esses pilotos mostraram excelente habilidade, capacidade de resposta para salvar vidas e graça sob pressão”, disse o CEO do aeroporto Punta Gorda em um comunicado.

Voltando ao webinar, Downs lembrou que o passageiro questionou por que o avião havia ficado parado após o pouso. “Porque perdemos os dois motores”, respondeu Downs.

A pergunta do passageiro demonstra como o profissionalismo dos pilotos nem mesmo deixou transparecer que o jato voava em emergência, completamente sem potência.

Isso rendeu aos pilotos um novo espaço em seu fã clube. “Não gosto de voar em aviões pequenos, mas voaria com vocês para qualquer lugar”, disse o passageiro.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Claudio Brito
Apaixonado por aviação desde o berço como filho de comissário de bordo, realizou o sonho de criança se tornando comissário em 2011 e leva a experiência de quase 10 anos no mercado da aviação. Formado Trainer em Programação Neurolinguística, conseguiu unir suas duas paixões, comunicação e aviação.

Veja outras histórias

Atriz acusada de desviar dinheiro de vítimas do acidente do 737...

0
Um grande escritório de advocacia de Chicago acusou uma estrela da série de TV "Real Housewives of Beverly Hills" e seu marido em um processo