Pilotos-ladrões roubam jato executivo no México, voam e caem na Guatemala

Foto: Exército da Guatemala

Um jato executivo modelo Hawker 800 foi roubado de um hangar particular numa pequena cidade a setenta quilômetros da capital mexicana por três homens na terça-feira (22). Após decolar clandestinamente, o jato veio a cair no dia seguinte na selva guatemalteca, resultando em duas fatalidades e uma carga de armas e drogas queimada.

Segundo a Reuters, o avião de matrícula XB-PYZ decolou do aeroporto de Cuernavaca por volta do meio-dia de terça, sem autorização ou plano de voo. Embora a aeronave não possua ADS-B e, portanto, não seja possível verificar sua rota em aplicativos como FlightRadar24 ou o FlightAware, por exemplo, militares da Guatemala disseram que ele caiu enquanto vinha da Venezuela.

Por conta disso, imagina-se que a rota dos pilotos-ladrões tenha sido México-Venezuela-Guatemala por motivos notadamente ilícitos e que o acidente fatal na região montanhosa de Alta Verapaz aconteceu nas imediações de uma pista de pouso clandestina.

De acordo com as autoridades guatemaltecas, uma quantidade pequena de drogas foi identificada, bem como armas, mas as investigações prosseguem pelo material queimado. Os dois ocupantes que morreram no acidente não foram identificados.

Por sua vez, uma apuração do Aviation-Safety identificou que a mesma aeronave havia pousado no Aeroporto de Cuernavaca em 22 de setembro, supostamente após um voo vindo da Colômbia, o que poderia levantar a possibilidade de que a carga original possa ter chegado junto com o avião e esse teria sido o motivo do roubo.

Uma investigação está sendo conduzida sobre o caso.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

LATAM Airlines divulga atualização sobre as operações do grupo para novembro

0
O Grupo LATAM Airlines acaba de anunciar a sua malha aérea prevista para novembro de 2020. Após operar 25% da sua capacidade em outubro