Pilotos reprovam no bafômetro, acabam presos e voo da United é cancelado

Quando estão no remoto Alasca ou na Escócia, a tentação dos capitães de navios e dos pilotos das linhas aéreas é beber, ao que parece. Neste sábado (3), o voo da United Airlines UA162, que faria a rota Glasgow – Newark foi cancelado quando dois pilotos falharam no teste do bafômetro, uma hora antes de embarcarem na aeronave.

A polícia foi chamada por volta das 7h35 da manhã, antes da partida prevista para as 9h. Os pilotos foram presos e “permanecem sob custódia policial, aguardando uma audiência marcada na terça-feira”, disse a polícia local. A empresa, por sua vez, concluiu que “a segurança de nossos clientes e tripulação é sempre nossa maior prioridade”.

As histórias de bebidas e pilotos estão cada vez mais comuns. Esses dias falamos um piloto da Delta removido de um voo em Minneapolis ao tentar burlar os controles de segurança. Três anos atrás, também em agosto, dois pilotos da United em outro voo de Glasgow para Newark foram considerados “muito bêbados ​​para voar” e presos, assim como aconteceu no sábado.

Uma vez que Glasgow, na Escócia, faz parte do Reino Unido e o Brexit ainda não aconteceu, este atraso nos voos deverá ser coberto pelo Regulamento 261/2004, que dá direito a uma significativa compensação aos passageiros. Dada a distância e ao fato de os passageiros não terem chegado ao seu destino dentro de quatro horas do horário original, eles têm direito a 600 euros em dinheiro cada.

Com informações da CNN

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.