Pista auxiliar de Salvador é reaberta e poderá receber 737 e A320

Após passar por melhorias, a pista auxiliar 17/35 do Aeroporto de salvador foi reaberta para operações nessa terça-feira, 02 de outubre. As intervenções começaram em abril desse ano e estavam previstas no Contrato de Concessão do Aeroporto de Salvador.




Aeroporto de Salvador Vista Aérea

Aeroporto de Salvador – Imagem: Vinci Airports

Entre as melhorias realizadas na pista 17/35, estão adequação da faixa de pista e faixa preparada da pista de pouso e decolagem, implantação de acostamentos das principais taxiways e da área de segurança de final de pista – conhecida como RESA (Runway End Safety Area) – em ambas as cabeceiras. Essas mudanças conferem mais segurança às operações.

Além de receber aeronaves de pequeno porte, como helicópteros e jatinhos, a pista auxiliar estará apta a receber aeronaves de maior porte, cuja envergadura pode chegar a 36 m, como o Boeing 737 e o Airbus 320. Mas ainda é necessário aguardar a conclusão o processo de atualização cadastral realizado junto ao Departamento de Controle Aéreo (DECEA) e à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Dessa forma, a expectativa é de que voos comerciais que atualmente operam apenas na pista principal do Aeroporto de Salvador possam também pousar e decolar na pista 17/35. Isso vai garantir um tráfego mais fluido de aeronaves e a manutenção dos voos nas etapas em que houver intervenções na pista principal

Melhorias na pista principal

As intervenções na pista principal estão divididas em três etapas.

A primeira contempla delimitação da área de segurança de final de pista (RESA), ajustes na faixa de pista, bem como recapeamento, melhorias no acostamento e na sinalização horizontal nos 900m finais da pista.

As obras incluem ainda intervenção na taxiway A, uma das pistas destinadas à movimentação das aeronaves, paralela à área de pousos e decolagens

Aeroporto de Salvador

Aeroporto de Salvador – Imagem: Infraero

Sobre as obras

As mudanças fazem parte do cronograma de obras previsto no contrato de concessão do Aeroporto em que a VINCI Airports assumiu a gestão das operações. As obras estão divididas em duas fases (1B e 1C), nos próximos quatro anos.




A primeira foi iniciada em abril de 2018 e tem previsão de conclusão em outubro de 2019. A segunda tem conclusão prevista para outubro de 2021.

Esta primeira fase envolve ampliação e modernização do terminal de passageiros existente, mudanças no embarque e desembarque, modernização de banheiros e fraldários, melhorias na sinalização, instalação de novos sistemas de ar condicionado e ventilação, adequação na infraestrutura na área das aeronaves, entre outras melhorias.

Aeroporto de Salvador inicia hoje obras em sua pista principal

 
Informações pela Vinci Airports.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.