Início Mercado Plano de Fronteiras Protegidas no Chile atrapalha a recuperação da aviação, alerta...

Plano de Fronteiras Protegidas no Chile atrapalha a recuperação da aviação, alerta ALTA

Imagem ilustrativa: Airbus A320neo da chilena Sky Airline

Entra em vigor hoje, 26 de julho de 2021, no Chile o Plano de Fronteiras Protegidas, que permite a mobilidade de nacionais e estrangeiros residentes no país, desde que tenham concluído o esquema vacinal e contem com o passe de mobilidade habilitado.

Embora tenha o objetivo de devolver o direito de mobilidade aos cidadãos chilenos, a Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (ALTA) alerta que a medida é extremamente restritiva, pois limita os usuários do transporte aéreo e não favorece a recuperação do setor.

Isso porque determina que os viajantes devem cumprir a quarentena obrigatória no retorno ao país e impede que menores que não tenham o esquema vacinal completo saiam do Chile, o que, portanto, afeta seus cuidadores e responsáveis que desejem ou precisem viajar.

Boeing 787-9 da LATAM Chile

A ALTA considera que a medida é ineficaz e viola um direito fundamental das pessoas. Segundo a Associação, existem alternativas para controlar a propagação do vírus sem violar o direito à mobilidade e sem que a economia, o emprego e o bem-estar da população continuem a ser prejudicados.

A ALTA reitera a disposição do setor em dialogar com o governo chileno para implementar um plano que proteja os cidadãos e permita a recuperação de milhões de empregos.

Informações da ALTA

Sair da versão mobile