Polêmica após Delta Air Lines pagar bônus a executivos enquanto pede ajuda ao governo

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Sindicatos que representam trabalhadores da Delta Air Lines estão incomodados com um pagamento recente de bônus a um pequeno grupo de pessoas, num momento em que as principais empresas aéreas dos Estados Unidos pedem bilhões de dólares em apoio financeiro do governo. O apelo vem poucos dias depois que foi revelado que a Delta pagou bônus a um número não especificado de gerentes de até US$ 250.000.

A empresa afirma que o pagamento refere-se a reposição salarial de lideranças que tiveram os vencimentos reduzidos durante a pandemia, embora os tripulantes e a linha de frente não terão a mesma recompensa.

Tripulantes sem o bônus

Os bônus foram distribuídos a dezenas de gerentes e foram inicialmente informados por Gary Leff, do site especializado em viagens View from the Wing.

Após o vazamento das informações internas, o presidente-executivo Ed Bastian se pronunciou dizendo que é uma questão de “justiça” que os gerentes recebam pagamentos de bônus, reportou a Bloomberg.

“Justiça é um dos valores fundamentais que compartilhamos na Delta, assim como nosso mandato de sempre fazer o que é certo por nosso pessoal”, disse Bastian aos trabalhadores em um memorando logo após a divulgação do esquema de bônus. “É por isso que tomamos a decisão de fazer um pagamento de ajuste único para alinhar melhor o impacto percentual à remuneração geral para todos abaixo do nível de diretoria executiva”.

Houve polêmica em cima do assunto, uma vez que, em paralelo, a companhia aérea pressiona por mais fundos do contribuinte americano para pagar aos trabalhadores com salários mais baixos. Os funcionários da linha de frente, como comissários de bordo e funcionários do aeroporto, não receberão a reposição salarial.

Licenças

Desde o ano passado, cerca de 18.000 trabalhadores da Delta aceitaram entrar no programa de desligamento voluntário ou aposentadorias antecipadas e cerca de 50.000 tiraram longos períodos de licença voluntária não remunerada para ajudar a companhia aérea com sede em Atlanta durante a pandemia. A alta aceitação de medidas voluntárias, junto com cortes de salários, ajudou a Delta a evitar muitas demissões.

De acordo com o The New York Business Journal, os gerentes de grau 8 a 10 receberão US$ 8.000, enquanto um gerente sênior pode ganhar até US$ 25.000. Os gerentes gerais devem receber até $ 25.000, enquanto os diretores podem receber entre $ 25.000 e $ 250.000.

Bastian disse que os pagamentos devolveriam os vencimentos dos trabalhadores a entre 70% e 80% dos níveis anteriores à pandemia. Os salários dos gerentes foram reduzidos pela metade no início da pandemia para ajudar a companhia aérea a cortar custos.

“Como a empresa ainda não atingiu sua meta de queima de caixa zero diária e muitos funcionários ainda estão arcando com os encargos financeiros causados ​​pela pandemia, descobrimos que esses bônus são inoportunos, especialmente para uma equipe de gestão que está cansada de ver a necessidade de sacrifícios compartilhados durante a pandemia”, observou Jason Ambrosi, presidente da unidade da Air Line Pilots Association na Delta.

Ajuda bilionária

Em meio a essa polêmica, a Delta e as demais empresas aéreas dos EUA devem pedir mais US$ 14 bilhões em ajuda ao governo, informando que sem esses recursos, milhares de trabalhadores da aviação “perderão seus empregos – ou terão reduções de salários e benefícios – a partir de 1º de abril”, segundo representantes da Airlines For America (A4A).

O “financiamento é um reconhecimento de que a indústria continua em apuros, mesmo antes de levar em conta a certeza de que ficará inundada de dívidas nos próximos anos”, continua o comunicado.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Rádio da Força Aérea Brasileira lança um novo programa ao vivo

0
Força Aérea FM transmite o noticiário FAB no AR de segunda a quinta-feira às 15h, e nas sextas-feiras às 10h.