Polícia Federal do Brasil planeja incorporar dois Embraer E175 à sua frota de aviões

Montagem AEROIN – Reprodução Proibida sem Autorização

O Departamento de Polícia Federal do Brasil (DPF) solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o registro das matrículas PS-CAV e PS-DPF, pedindo para que fossem alocadas aos jatos Embraer E175-E1 cujos números de série são 170.00341 e 170.00336. A informação consta do registro aeronáutico brasileiro.

Pesquisando o histórico das aeronaves em questão no site Planespotters, identificamos que tratam-se de dois E-Jet que pertenceram à frota da FlyBe, empresa britânica que sucumbiu durante a pandemia.

Entramos em contato com a Polícia Federal para confirmar tal informação e o interesse da corporação em operar o jato, uma vez que não houve informação anterior sobre o assunto. O registro na ANAC consta em nome do CNPJ 00.394.494/0014-50, que pertence ao DPF.

Se confirmado, esse serão o terceiro e quarto jatos Embraer operados pela Polícia Federal. Os outros são do modelo ERJ-145 (PR-DPF e PR-PFN). As aeronaves ficam baseadas em Brasília e são usadas em operações policiais em todo o Brasil, transportando policiais e detidos.

Essa matéria foi atualizada: na verdade, não é um, mas são dois prefixos reservados pela Polícia Federal para dois jatos Embraer E175.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Pesquisa aponta a GOL como uma das piores para os passageiros...

0
A pesquisa analisou fatores como atendimento dos colaboradores, refeições serviços, conforto a bordo e entretenimento a bordo.