Polícia Federal investiga corrupção na Infraero envolvendo Congonhas e Santos Dumont

A Polícia Federal cumpre hoje (21) mandados contra suspeitos de fraudes em licitações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Aeroporto de Congonhas

As investigações da PF constataram que, entre 2016 e 2018, empregados da Infraero e empresários dos ramos de turismo e de alimentação participaram do esquema ilícito.

As licitações envolviam a escolha de empresas que ocupariam as áreas de lounge e os quiosques de alimentações dos Aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Os funcionários são suspeitos de subavaliar as áreas e desqualificar empresas que não participavam do esquema fraudulento.

As licitações acabavam por escolher propostas menos vantajosas para a Infraero, segundo a PF, e causaram um prejuízo estimado de R$ 10 milhões.

O esquema foi descoberto em um procedimento apuratório interno da própria Infraero. Os suspeitos responderão pelos crimes de associação criminosa, corrupção, violação de sigilo funcional e crimes licitatórios.

A operação Índia cumpre 19 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em cinco estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Paraná e Rio Grande do Norte).

Por Vitor Abdala da Agência Brasil

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias