Por segurança, Boeing irá mudar desenho da carenagem dos motores do 737 e 777

Após diversas falhas, incluindo uma fatal, a Boeing decidiu por mudar o desenho da carenagem dos motores de dois de seus jatos mais populares.

Divulgação – Boeing

A medida vem após o acidente em 2018 com um Boeing 737 da Southwest, que teve problemas em um de seus motores CFM-56 (igual o da foto acima), e a carenagem não conseguiu conter os detritos do motor, que voaram para a fuselagem, atingindo fatalmente uma passageira.

Já o Boeing 777 com motores PW4000 teve um incidente mais recente logo após decolar do Colorado, onde o motor de despedaçou em voo, mas sem atingir a fuselagem.

Agora, a fabricante americana está submetendo modificações no desenho das carenagens dos motores CFM-56 e do Pratt & Whitney PW4000 para que até em casos extremos como despalhetamento (onde as pás do rotor e/ou compressor se desprendem do cubo/eixo) os detritos não atinjam partes de fora do motor ou partes sensíveis da aeronave.

Será feito um reforço estrutural nas carenagens, mas não está claro como ficará o resultado final destas modificações, que segundo o Seattle Times estarão abertas por 20 dias para comentários e feedback tanto do público como da indústria, antes da FAA analisar e tomar uma decisão sobre as mudanças.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Airbus conclui a construção do primeiro exemplar do ACJ 220

0
A Airbus apresentou nessa semana uma foto da primeira aeronave do modelo ACJ 220, o jato executivo baseado na plataforma do A220-100