Por que a Azul mandou dois jatos Airbus A330 para o México?

A Azul Linhas Aéreas tem mandado alguns de seus Airbus A330 para o México nos últimos dias, que gerou até informações sobre possíveis devoluções, mas hoje recebemos o retorno de uma consulta que fizemos à empresa a fim de confirmar o real estado das aeronaves.

Acontece que, no início do mês, chegamos a reportar que um Airbus A330 da Azul, que já foi da Avianca Brasil, estaria sendo devolvido para o lessor e, portanto, deixaria a frota da Azul definitivamente. A informação havia chegado a nós através de fontes conceituadas, que detém bancos de dados de aviões de todo o mundo, e que serviram para alimentar até outros veículos especializados mundo afora. Imediatamente, contatamos a Azul para confirmar se o destino era mesmo a devolução, e a empresa nos respondeu hoje, veja mais abaixo.

Além desse, dois dias atrás um outro A330 da companhia foi registrado nos sistemas de rastreamento de voos seguindo o mesmo caminho do anterior, o que gerou mais dúvidas. Aproveitamos para também entender o motivo do voo dessa aeronave também.

Entonces, ¿porque México?

O primeiro Airbus que voou para o México foi o PR-AIS, ex-Avianca Brasil, o qual, segundo o portal alemão Skyliner-Aviation, seria devolvido ao dono pelo fato de a Azul não precisar mais da aeronave dada a queda na demanda causa da pela pandemia.

Mais recentemente, dois dias atrás, o PR-AIU, com pintura comemorativa da Azul Viagens, a agência de viagens da companhia, também foi para a Cidade do México, como mostra a captura de tela do FlightRadar24, abaixo.

Trajetória do A330 Azul Viagens para o México – FlightRadar24

Mas a verdade é que os jatos estão indo para o México, mas voltam. A Azul nos informou hoje que seu deslocamento se deu a fim de que os aviões passassem por manutenção na Mexicana MRO, divisão de manutenção da Mexicana de Aviación, uma empresa de aviação local que já teve uma empresa aérea e já voou para o Brasil, mas que fechou as portas em 2010.

O MRO da companhia, no entanto, continuou operando e é referência na manutenção pesadas de grandes aeronaves, como o Airbus A330 e o Boeing 767. Outras empresas brasileiras como a LATAM e a então Avianca Brasil também já se utilizaram do serviço da empresa mexicana.

A VOLTA: Não existe ainda uma previsão para o retorno das duas aeronaves, mas isto só deve ocorrer no próximo mês em diante, já que os checks pesados duram ao menos 30 dias. Num futuro próximo, estas manutenções do A330 serão feitas no hangar da companhia em Campinas, que já realiza o serviço em outros modelos, como o A320:

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Vídeo a bordo capta quase colisão de avião com árvores ao...

0
O vídeo mostra uma situação bastante crítica e muito alertada na instrução de pilotos, sobre perder condições visuais durante o voo.