Porta do Boeing 777X teria estourado durante teste de pressurização

Durante um teste de certificação do novo Boeing 777X, o maior bimotor do mundo, uma das portas teria estourado e voado para longe.

Avião Boeing 777X Fuselagem
Fuselagem do primeiro 777X de testes de voo – Imagem: Boeing

Segundo reporte do jornalista Charlie Harger, da TV KOMO News, de Seattle, onde fica a fábrica da Boeing, a porta teria voado durante um dos testes de pressurização para certificar a aeronave. Sem revelar suas fontes, Charlie afirmou que inclusive inspetores da FAA, a agência de aviação civil dos EUA estavam presentes e viram o ocorrido.

Durante estes testes, a aeronave é pressurizada em solo, sob condições extremas, muito acima do que acontece em voo, exatamente para certificar que a aeronave suporta o grande diferencial de pressão. O teste ocorreu ontem e a Boeing em nota confirmou que ocorreu um incidente mas não detalhou o que se passou.

Ao mesmo tempo, a fabricante informou que não houveram vítimas, que os procedimentos de segurança foram seguidos e que está investigando o fato para garantir que o espaço de trabalho seja seguro.

Vale lembrar que a fuselagem (charuto do avião) do 777X é basicamente a mesma estrutura do atual 777. Não existem novos materiais estruturais na nova versão.

A parte boa da história é que testes são para isso mesmo.

Mais Atrasos

O Boeing 777X já deveria ter realizado o seu primeiro voo para entrar em operação em 2020. Porém, a aeronave estava quase pronta para o primeiro voo, quando anomalias no seu motor GE9X da General Eletric foram detectadas, postergando seu primeiro voo para o final deste ano e a entrega para 2021. A anomalia foi no compressor de alta pressão de um dos motores que equipariam o protótipo, a GE estuda as soluções, sem ter uma data para liberação de um novo teste.

O incidente no teste de pressurização pode causar mais atrasos no 777X e piorar a crise da Boeing, que sofre com os desdobramentos do acidentes do 737MAX. O próprio 777X não teve cerimônia de apresentação devido ao luto envolvendo o acidente do 737 MAX da Ethiopian Airlines.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos