Início Indústria Aeronáutica Prejuízo da Airbus foi de € 481 milhões no 1º trimestre de...

Prejuízo da Airbus foi de € 481 milhões no 1º trimestre de 2020

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

A Airbus divulgou nesta manhã seus resultados do primeiro trimestre de 2020 e, assim como os dados homólogos da Boeing, registrou prejuízo considerável no período.

Imagem: Airbus

A perda líquida consolidada foi de € 481 milhões, contra um lucro líquido do primeiro trimestre de 2019 de € 40 milhões. As receitas apresentaram uma queda de 15%, passando dos € 12,549 milhões do ano passado para € 10,631 milhões no mesmo trimestre de 2020.

Os pedidos líquidos de aeronaves comerciais totalizaram 290, uma redução de 58 unidades em relação aos pedidos do 1º trimestre de 2019, com a carteira total compreendendo 7.650 aeronaves comerciais em 31 de março de 2020.

Houve 40 entregas a menos que no ano anterior nos três meses, no entanto, financeiramente a redução foi parcialmente compensada por um melhor mix de produtos e um ambiente de câmbio mais favorável. Foram entregues 122 aeronaves comerciais, sendo 8 A220, 96 da Família A320, 4 A330 e 14 A350. Cerca de 60 aeronaves não puderam ser entregues devido à COVID-19.

Conforme anunciado no início de abril, devido à situação da pandemia, as taxas médias mensais de produção de aeronaves estão sendo ajustadas para 40 para a Família A320, 2 para o A330 e 6 para o A350. Isso representa uma redução de aproximadamente 33% em comparação com as taxas médias de produção pré-crise. No caso do A220, a Linha de Montagem Final em Mirabel, Canadá, deve retornar progressivamente a uma taxa mensal de 4 aeronaves.

Dado o atual cenário da COVID-19, várias medidas foram anunciadas no final de março de 2020 para proteger a liquidez financeira da Airbus e continuar a financiar suas operações. Isso incluiu:

  • a garantia de uma nova linha de crédito no valor de € 15 bilhões;
  • a retirada da proposta de pagamento de dividendos de 2019;
  • a suspensão do complemento voluntário no financiamento de pensões;
  • a emissão de uma obrigação de € 2,5 bilhões, denominando parcialmente a linha de crédito de € 15 bilhões, e liquidada em 7 de abril de 2020.

Nos próximos trimestres, a fabricante continuará focada na preservação de caixa e reduzirá as saídas de caixa, além de reduzir as despesas de capital esperadas para 2020 em cerca de € 700 milhões para um valor em torno do € 1,9 bilhão.

Informações pela Airbus

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram.

Sair da versão mobile