Preso homem que simulou sequestro de avião para convencer amante aeromoça a se mudar

Foi condenado à prisão perpétua por um tribunal antiterrorismo indiano o empresário que ironicamente ameaçou o sequestro de um avião para convencer sua amante a deixar seu emprego na empresa aérea para morar com ele.

Sequestro avião Jet Airways
© Andrew W. Sieber

O tribunal em Ahmedabad considerou Birju Salla culpado de plantar uma carta de ameaça no banheiro de um voo da Jet Airways entre Mumbai e Delhi, em outubro de 2017.

A nota dizia que sequestradores e bombas estavam a bordo e exigiu que o avião fosse desviado para a Caxemira administrada pelo Paquistão.

Os pilotos pousaram em Ahmedabad, no oeste da Índia, onde o empresário de 38 anos, um cliente regular da classe executiva da agora extinta Jet Airlines, foi detido.

Ele foi a primeira pessoa a ser condenada sob novas e severas leis anti-sequestro que trazem um mínimo de prisão perpétua e uma pena máxima de morte.

O juiz especial M.K. Dave disse que as ações causaram estresse mental e um trauma inimaginável para passageiros e tripulantes, e multou Salla em $50 milhões de rúpias (US$ 178.000).

O valor será distribuído entre aqueles que estavam a bordo, com os 116 passageiros recebendo 25.000 rúpias, os pilotos 100.000 rúpias e a tripulação de cabine 50.000 rúpias.

Salla, que já era casado, casou-se secretamente com a aeromoça de Delhi e queria que ela se mudasse para Mumbai, mas ela recusou.

Ele planejou o sequestro falso em uma aparente tentativa de difamar a companhia aérea e causar o encerramento de suas operações entre Delhi e Mumbai, o que poderia deixar sua amante desempregada e forçá-la a aceitar a mudança para Mumbai.

Um investigador disse que, embora Salla não tenha cometido um sequestro, colocar uma carta de ameaça se qualifica como uma tentativa e uma ameaça de fazê-lo.

Informações pelo DailyMail.

A380 da Qatar cria rastro incrível nas cores do arco-íris

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.