Preso o piloto do jato que caiu no barranco ao pousar sob mau tempo em Istambul

O comandante do Boeing 737 da Pegasus Airlines, que se acidentou no pouso no começo desse mês, foi preso nessa segunda-feira (24) na Turquia sob acusação de negligência.

Acidente 737 Pegasus Istambul

O avião turco de passageiros que ele voava derrapou na pista do Aeroporto Internacional Sabiha Gökçen, em Istambul, e agora os promotores na capital Ancara decidiram prender o comandante, identificado como M.A., por causar mortes e ferimentos por negligência, disseram à mídia turca fontes que pediram para não serem identificadas devido a restrições na divulgação dos detalhes.

Três pessoas morreram entre os 177 passageiros e seis tripulantes que estavam a bordo, quando em 5 de fevereiro o voo de número PC2193 da Pegasus Airlines estava chegando da província de Izmir para o Aeroporto Internacional Sabiha Gökçen.

O Boeing 737 derrapou na pista durante o pouso e não foi capaz de parar a tempo, passando reto ao final do aeroporto e caindo em um grande desnível de terreno.

Imagens de câmeras do aeroporto mostraram o jato em grande velocidade onde já deveria estar bem mais lento, o que levantou suspeitas sobre um erro no procedimento de pouso.

Com a queda no desnível de terreno, a fuselagem da aeronave se partiu em três seções, e filmagens mostraram passageiros saindo do Boeing 737 pelas aberturas resultantes da quebra.

Apesar de não ter havido incêndio, houve certa demora na chegada do socorro por conta do local em que ficou o jato da Pegasus, conforme revelaram as conversas entre a Torre de Controle e os serviços de emergência do aeroporto. Veja a seguir como foi o momento de tensão:

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias