Início Regulamentação Primeiras semanas de julho rendem muitas apreensões de drogas em aeroportos

Primeiras semanas de julho rendem muitas apreensões de drogas em aeroportos

Foto: PF

Os tópicos abaixo trazem um resumo com os principais casos, das últimas semanas, de apreensão de drogas e contrabando, bem como prisões de pessoas que tentavam sair ou entrar no país com ilícitos na bagagem.

Cartelas usadas para transporte de drogas sintéticas e cocaína

Durante trabalhos de rotina, a Receita Federal em Viracopos impediu a exportação de quase 1 kg de cocaína para a Austrália e a importação de 204 cartelas usadas para o transporte de drogas sintéticas. Não se sabe ainda se os cartões continham alguma substância ilícita.

Quanto às remessas de exportação apreendidas, destaca-se que as duas tinham como destino a Austrália. A primeira continha material escolar e outros objetos com motivos infantis, entre os quais, bastões de cola que ocultavam 170 gramas de cocaína. Na outra encomenda, encontrou-se uma dúzia de meias e uma camiseta engomadas com o entorpecente, sendo que o peso total foi de 736 gramas.

Por sua vez, na importação, a equipe apreendeu remessa expressa originada da Alemanha e com destino a Jaboticabal, interior paulista, que continha 204 cartelas micropontilhadas, as quais são usualmente utilizadas para suporte de drogas sintéticas. A apreensão foi realizada, e a mercadoria enviada à Polícia Federal para teste e investigação. A análise dos cartões para verificação da existência de alguma substância ilícita só pode ser realizada em laboratório especializado, sendo assim, ainda não é possível dizer se havia entorpecentes na encomenda.

Por fim, destaca-se o importante trabalho aduaneiro realizado pela Receita Federal, cujas fiscalizações baseadas em critérios técnicos de análise de riscos para ilícitos e irregularidades permitem que o órgão desempenhe importante papel de proteção da sociedade e de combate ao tráfico internacional de entorpecentes.

Receita Federal em Guarulhos realiza apreensão de metanfetamina

No último sábado, 10 de julho, a Receita Federal em Guarulhos apreendeu 5,63 kg de metanfetamina em forma de cristal que estavam em uma mala de viagem despachada pela passageira. O voo era procedente da África do Sul.

A bagagem foi submetida à inspeção indireta, por meio de raios X, onde foi indicado a presença de material orgânico. Na inspeção direta, a equipe de fiscalização encontrou a droga que estava em sacos plásticos em fundo falso da mala.

As embalagens com a substância foram entregues a Polícia Federal do aeroporto.

Receita apreende cerca de R$ 30 mil em haxixe no Aeroporto do Galeão

AAlfândega da Receita Federal no Aeroporto do Galeão/RJ apreendeu, na sexta-feira (9/7), 615g de haxixe em um fundo falso de uma caixa de madeira. O trabalho foi realizado pela Seção de Remessas Postais e Expressas.

A remessa apreendida era proveniente do Porto, em Portugal, e tinha como destino a cidade de Vitória, no Espírito Santo. O valor estimado da droga é de cerca de R$ 30.000,00.

A Receita Federal ressalta a importância da repressão ao tráfico de drogas para a segurança pública. Como esse trabalho também é evitada a circulação, em território nacional, de produtos potencialmente nocivos à saúde.

Receita Federal em Guarulhos realiza apreensão de 7,2 kg de metanfetamina

Na quinta-feira, 8 de julho, a Receita Federal em Guarulhos apreendeu 7,27 kg de metanfetamina que estava em uma bagagem extraviada procedente do México.

A bagagem foi submetida à inspeção indireta, por meio de raios X, onde foi indicado a presença de material orgânico. Na inspeção direta, a equipe de fiscalização encontrou a droga que estava no interior de caixas de papelão e em embalagens para presente.

A droga foi encaminhada para a Polícia Federal do aeroporto.

Receita Federal em Viracopos frustra cinco tentativas de exportação de cocaína

Na última semana do mês de junho, a Receita Federal em Viracopos impediu a exportação de 5,335 kg de entorpecentes divididos em cinco remessas expressas com diferentes mercadorias para inúmeros destinos.

A Austrália seria o destino de três das remessas apreendidas, sendo que: 3,315 kg de cocaína estavam diluídos em doces de frutas enlatados; 140 gramas da droga encontravam-se ocultas em uma antena para automóvel; e 385 gramas proporcionavam um aroma diferente a vidros de perfume.

Os traficantes tentaram enviar outras duas remessas para Hong Kong e Nova Zelândia. Na primeira, foi utilizado o método de engomar peças de roupas com 1,510 kg de cocaína. Por sua vez, os neozelandeses receberiam um motor elétrico recheado com 380 gramas da droga.

A fiscalização em remessas expressas ocorre em duas etapas. Primeiramente, as empresas de courier, sob a coordenação da Receita Federal, verificam possíveis ilícitos em seus depósitos, ainda na zona secundária. Em seguida, as encomendas que chegam à zona primária são objeto de novo gerenciamento de risco realizado diretamente pelas equipes da Receita Federal, no qual as mercadorias suspeitas são selecionadas para verificação física. O resultado desse processo são as apreensões realizadas semanalmente.

RF em Guarulhos apreende 5,97 kg de metanfetamina na bagagem

Na quarta-feira, 30 de junho, uma passageira que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, procedente do Zimbábue, apresentou-se como não declarante ao passar pela aduana. Em procedimento de rotina, foi selecionada pela Receita Federal para fiscalização.

A bagagem da viajante foi submetida à inspeção indireta, por meio de raios X, onde foi indicado a presença de material orgânico. Na vistoria direta, a Receita Federal encontrou 5,97 kg de metanfetamina escondidos em fundos falsos da mala, bolsa de mão e pasta.

A passageira foi encaminhada para a Polícia Federal do aeroporto.

PF deflagra operação no combate ao tráfico no aeroporto de Fortaleza

A Polícia Federal deflagrou a Operação 85, na manhã da segunda-feira (12/7), visando desarticular grupo criminoso responsável por tráfico internacional de drogas.

Cerca de 20 policiais federais estão cumprindo três mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal, em domicílios de investigados em Fortaleza e Aquiraz/CE.

A operação decorre de Inquérito Policial instaurado em abril de 2021, para apurar crime de tráfico internacional de drogas, a partir da apreensão de 85 kg de cocaína em Lisboa – Portugal, em voo que partiu de Fortaleza/CE na noite de 17/4/2021.

A investigação identificou indícios de atuação de empregados terceirizados do aeroporto de Fortaleza/CE no crime, que atuaram na introdução clandestina da droga no compartimento de carga de aeronave.

Se condenados, os suspeitos poderão cumprir penas de até 40 anos de reclusão, conforme artigos 33, 35 e 40 da lei 11.343/2006.

PF prende passageiros de voos internacionais com quase 50 kg de drogas

A Polícia Federal, em ação conjunta com a Receita Federal, no Aeroporto Internacional de São Paulo, apreendeu entre os dias 8 e 11/7, as substâncias anfetamina, metanfetamina e cocaína ocultas em fundos falsos de malas, fixadas ao corpo e dentro de embalagens de lençóis.

Na quinta-feira, (8) uma mulher, que desembarcou de voo procedente do México, seu país natal, compareceu ao aeroporto para retirar sua bagagem que havia sido extraviada, no voo que chegou um dia antes. A bagagem foi localizada e submetida à fiscalização alfandegária por meio do aparelho de raio-x. Os servidores da Receita Federal identificaram substância oculta nas estruturas da mala da passageira e acionaram a PF. Em sede policial a mala foi aberta e 7 Kg de anfetamina foram encontrados em suas estruturas. A suspeita foi presa em flagrante.

No sábado (10), uma brasileira, que embarcaria em voo para Doha, no Catar cujo destino final de sua viagem era a cidade de Belgrado, na Sérvia, foi presa após passar por revista no controle migratório onde os policiais encontraram mais de 1 Kg de cocaína, oculto nos bojos do sutiã e calcinha que ela vestia. Em outra ação, servidores da Receita Federal identificaram, por meio do raio-x, substância orgânica oculta nas estruturas de uma mala que chegou em voo procedente de Addis Ababa, na Etiópia. A mala foi acompanhada nas esteiras de bagagens e assim que sua proprietária a restituiu, ela foi abordada e conduzida à PF. Nas estruturas da mala da passageira, nacional de Angola, foram encontrados quase 6 Kg de metanfetamina na forma de cristais. A suspeita foi presa em flagrante.

Nesta noite (11/7), policiais federais foram acionados por servidores que operam os aparelhos de raio-x, no porão de bagagens despachadas e, após análise das imagens, localizaram a passageira, nacional de Angola, e a conduziram para acompanhar a revista. Na mala, dentro de embalagens de lençóis, foram encontrados volumes contendo cocaína. A suspeita havia despachado um total de 17 malas e todas foram levadas à sede policial e revistadas. Três das malas pertencentes à passageira, continham cocaína oculta da mesma forma. O total da droga apreendida somou quase 36 Kg.

Os presos serão apresentados à Justiça Federal onde responderão pelo crime de tráfico internacional de drogas.

PF extradita brasileiro foragido da Justiça

A Polícia Federal extraditou hoje (9/7) um brasileiro procurado pela INTERPOL e foragido da Justiça mineira. O preso tinha contra si mandado de prisão em aberto por ter sido condenado a 12 anos de reclusão, em março de 2005, pelo crime de homicídio qualificado. Desde aquela data, encontrava-se foragido.

O extraditado foi julgado por ter matado, em 1998, um homem que devia a ele 15 reais. Em maio de 2020, a Vara de Execuções Penais de Governador Valadares decretou a publicação de difusão vermelha pela INTERPOL em desfavor do preso, que havia fugido para a Itália, onde teria cometido crimes de roubo e homicídio, cumprindo pena naquele país.

O preso desembarcou em Belo Horizonte no Aeroporto Internacional Tancredo Neves em voo oriundo de Roma, Itália.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde, a Polícia Federal prossegue com seu trabalho.

Polícia Federal cumpre mandados contra tráfico internacional de pessoas

 Polícia Federal deflagrou na manhã de 7/7, a Operação “Split”, para cumprir um mandado de busca e apreensão, na cidade de Governador Valadares/MG. A operação tem por objetivo identificar grupo criminoso que atua no tráfico internacional de pessoas do Brasil para os Estados Unidos, via México, e falsificação de documentos públicos, em especial de passaportes.

A investigação teve início a partir da apreensão, no dia 04 de abril de 2021, de dois passaportes falsificados no Aeroporto Internacional de Viracopos, em São Paulo/SP. Os documentos apreendidos eram de pessoas que teriam emigrado de forma ilegal para os Estados Unidos e tentavam reingressar em território brasileiro. A busca e apreensão, cumprida hoje, teve por alvo o responsável pela possível falsificação.

Durante as buscas foram encontrados diversos documentos públicos (passaportes, CNHs, RGs, certidões de nascimento, visto americano etc.) com sinais indicativos de falsidade.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde, a Polícia Federal prossegue com seu trabalho.

PF investiga tráfico internacional de pessoas de Bangladesh para o Brasil

A Polícia Federal deflagrou em 7/7 a Operação Casa de Família, com o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, em São Paulo. A operação tem por objetivo identificar grupo criminoso que atua no tráfico internacional de pessoas, especialmente menores, de Bangladesh para o Brasil.

A investigação teve início a partir do depoimento de um adolescente traficado que fugiu do local onde estava alojado. Ao ser ouvida na Polícia Federal, a vítima revelou que sua família pagou a um casal de Bangladesh para que o trouxesse ao Brasil para estudar, mas chegando aqui foi forçado a trabalhar para pagar um valor extra. Além disso, a vítima revelou que havia entrado no Brasil mediante o uso de passaporte bengalês ideologicamente falso, fornecido pelo casal que o alojava.

Informações da Receita Federal e da Polícia Federal