Boeing entrega primeiro 787 da canadense WestJet

A Boeing entregou ontem (17/01) o primeiro dos dez 787 Dreamliners encomendados pela WestJet, marcando o início da expansão global da companhia aérea canadense.

Avião Boeing 787-9 Dreamliner WestJet
Primeiro 787 da WestJet – Imagem: Boeing

Tendo operado há muito tempo uma frota de jatos Boeing de um único corredor (narrowbody), a WestJet usará o 787-9 Dreamliner para atender novas rotas internacionais.

A empresa aérea de baixo-custo foi fundada em 1996 por empresários, incluindo o brasileiro-americano David Neeleman que, anos depois, iria fundar a JetBlue e a Azul Linhas Aéreas.

“A entrega de hoje marca um novo capítulo para a WestJet”, disse Ed Sims, presidente e CEO da WestJet, sediada em Calgary. “O 787 Dreamliner é uma das aeronaves tecnologicamente mais avançadas e é a plataforma perfeita para a nossa transição para uma operadora global. Esperamos levar canadenses para o mundo e trazer o mundo para o Canadá com conforto e estilo.”

>>>Publicidade: acesse aqui seu E-Book gratuito da Academia do Importador!

Nesta primavera (do hemisfério Norte), a WestJet usará o 787-9 – o Dreamliner de maior alcance, que pode voar a 7.635 milhas náuticas (14.140 km) – para oferecer o primeiro voo que conecta Calgary a Dublin. A companhia aérea também oferecerá serviços diretos entre Calgary e London Gatwick, e Calgary e Paris.

O 787-9 da WestJet acomodará 320 passageiros em uma configuração de três classes. O interior do Dreamliner, que inclui grandes janelas, altitude de cabine inferior e tecnologia para uma viagem mais suave, complementa a cabine de negócios totalmente nova da WestJet com os primeiros assentos totalmente reclináveis da companhia aérea.

Quando anunciou a compra do Dreamliner a Westjet considerou o Brasil como uma nova rota.

A empresa canadense tem foco no passageiro de turismo, e possui uma grande quantidade de destinos sazonais e regulares no Caribe. O Brasil, principalmente o Rio de Janeiro, seria uma escolha lógica, porque além de ser um destino favorito dos turistas, não conta com voos diretos para o Canadá, tampouco para a costa oeste da América do

Informações pela Boeing.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.