Primeiro Airbus A321 da start-up americana Global X é flagrado ao sair da pintura

A administração da empresa aérea start-up dos Estados Unidos, Global Crossing (ou simplesmente Global X), compartilhou fotos da aeronave número 1 da frota, um Airbus A321 recém-pintado na Estônia e que está sendo preparado para voar até Miami em 10 de dezembro de 2020. O jato será usado para a etapa final de seu processo de certificação junto à FAA, que envolve aproximadamente 50 horas de voo para testar a aeronave e a tripulação.

Este é mais um marco que a administração prometeu e cumpriu conforme apresentado em sua última atualização mensal ao mercado, de 26 de outubro (vídeo abaixo). Segundo os planos, o segundo avião será um Airbus A320.

Apenas o começo

Segundo a página da empresa na internet, o Airbus A321 não estava em seus planos iniciais, mas acabou sendo incorporado dadas as oportunidades de carga aérea do momento. A Global X está sendo certificada nos Estados Unidos como uma companhia aérea doméstica 121 e seu objetivo é operar voos em regime de wet-lease e ACMI (fretamento de aviões) para companhias aéreas e operações charter para operadoras de turismo, equipes profissionais e universitárias e outros grupos que requeiram uma aeronave de 150 assentos com capacidade para voar até seis horas. 

A Global X planeja crescer para uma frota de dez a quinze aeronaves da família A320 e, em seguida, adicionará aeronaves widebody A330, para fornecer capacidade dupla e opcional aos clientes em fretamento de longo alcance.

Segundo seu site, a empresa é liderada por uma equipe 119 profissionais altamente experientes. Os cinco cargos obrigatórios de Diretor de Operações, Manutenção, Qualidade e Segurança e o Piloto Chefe têm mais de 150 anos de experiência operacional em aeronaves comerciais juntos. 

O Diretor de Manutenção foi o cofundador e Diretor de Manutenção da Virgin America, o Diretor de Segurança foi o especialista no assunto da FAA e escreveu muitas das políticas e procedimentos do SMA (Sistema de Gestão de Segurança), enquanto isso, seu Piloto-chefe operou muitos tipos de aeronaves, incluindo o 747 em todo o mundo. Por sua vez, o Diretor de Operações voou aeronaves narrowbody em todo o mundo por mais de 20 anos e o Diretor de Qualidade serviu na mesma posição para a Delta Airlines e foi um Inspetor Principal da FAA nos últimos dez anos.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Companhia aérea afegã convoca apenas tripulantes homens para voltarem ao trabalho

0
A companhia aérea de bandeira do Afeganistão, Ariana Afghan Airlines, está se preparando para retomar os voos internacionais