Início Indústria Aeronáutica Primeiro voo do icônico avião soviético Ilyushin IL-76 completa 50 anos

Primeiro voo do icônico avião soviético Ilyushin IL-76 completa 50 anos

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Foto de Alexey Reznichenko, CC BY-SA 3., via Wikimedia

Em 25 de março de 1971, do campo de pouso Khodynskoye Pole, em Moscou, decolou o primeiro Il-76, aeronave que deixaria sua marca indelével na história da aviação mundial. Desde sua entrada em serviço na Força Aérea Soviética e seus parceiros e aliados, o Il-76 serviu em todos os tipos de missões, em todos os cantos do planeta e se desenvolveu em uma infinidade de variantes.

A estatal Rostec, em sua postagem no Facebook, afirma o seguinte:

Passou meio século e o Il-76 tornou-se um ‘especialista’ verdadeiramente multidisciplinar: é o chamado ‘plano das cem profissões’. Pode operar como aeronave militar, bombeiro, transporte de carga, petroleiro, salvador, laboratório de voo, complexo de medição, aeronave de reconhecimento, hospital de voo, treinador aeroespacial, explorador polar, entre outros. É conhecido em todo o mundo e é operado por companhias aéreas civis e pela Força Aérea de mais de 30 países, sendo que a maior frota dessa aeronave, é claro, está na Rússia”.

Hoje, nosso cargueiro mudou muito: novos motores, um sistema de navegação avançado, uma maior capacidade de carga. O mais recente Il-76MD-90A é capaz de transportar cargas que pesam quase o dobro de seu pai. Mas externamente permanece o mesmo: o avião mais sorridente do mundo, “o Ilyusha“.

Quase mil

Fabricado em cerca de 960 unidades e em mais de 20 variantes, as excelentes características do IL-76 o levaram a se tornar uma das melhores aeronaves de transporte e carga (dentro de sua categoria de 40-60 toneladas) do mundo, sendo capaz de atender suas missões nos aeródromos de montanha do Himalaia, sob fogo inimigo no Afeganistão e até mesmo nos gelados polos norte e sul.

O Il-76 completa 50 anos fazendo bem tudo que lhe foi pedido. Ele foi aonde tinha que ir e fez o que tinha que fazer, e em sua última encarnação, o Il-76MD-90A , continuará a fazê-lo por muitos anos.

Por Gastón Dubois, do nosso parceiro Aviacionline

Sair da versão mobile