Problemas de produção da Airbus podem durar até 2021, adverte a Spirit Airlines

A Spirit Airlines alertou nesta quinta-feira, 6, que os problemas de produção da Airbus devem durar além de 2021, mais tarde do que a fabricante de aviões europeia sugeriu e pode potencialmente impactar a taxa de crescimento futuro da transportadora low-cost americana.

N903NK Spirit Airlines 2016 Airbus A320-271N - cn 7011

A Spirit tem apresentado um rápido crescimento e espera aumentar sua capacidade, ou assentos disponíveis por milha, de 17% a 19% neste ano, após um aumento de 16,6% em 2019, suportado em grande parte por novas aeronaves Airbus.

Em comparação, enquanto a Spirit cresceu na casa dos dois dígitos, as principais companhias aéreas dos EUA aumentaram sua oferta em apenas “um único dígito” em 2019, enquanto a companhia aérea de baixo custo Southwest Airlines encolheu, atingida pelo aterramento dos Boeing 737 MAX.

No entanto, o crescimento futuro da oferta da empresa, que só opera jatos Airbus, pode ser desacelerado por problemas de produção na Airbus, atrasos relacionados a uma disputa tarifária dos EUA e problemas adicionais de fornecimento de motores da Pratt & Whitney, disseram executivos em uma teleconferência com investidores.

Meses de atrasos

A Spirit disse que sua orientação para 2020 já contabiliza vários meses de atrasos na entrega de aeronaves, com a companhia esperando 15 entregas A320neo este ano, abaixo das 21 anteriormente estimadas. “Muitos dos atrasos que estamos vendo estão realmente empurrando nossos planos de crescimento para 2021”, disse o presidente e CEO da Spirit, Ted Christie, na ligação.

Spirit está trabalhando com a Airbus e a PW para encontrar uma forma de resolver o problema neste ano, enquanto tenta garantir “os aviões adicionais que precisa em 2022 e além”, disse Christie.

Em 2021, a empresa aérea agora prevê a entrega de 26 aeronaves A320neo em vez de 27. No total, há 107 entregas programadas entre 2022 e 2027.

Depois de adicionar uma série de novos destinos em 2019, a empresa disse que o crescimento este ano se daria através da adição de novas frequências nas rotas existentes e novas conexões entre as cidades existentes em sua rede, segundo informou a Reuters.

A receita da Spirit, que opera mais de 650 voos diários para 77 destinos nos Estados Unidos, América Latina e Caribe, aumentou 12,4%, para US$ 970 milhões no quarto trimestre em relação ao ano anterior.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Jato de farmacêutica brasileira é visto na Rússia em negociação da...

0
A vacina russa Sputnik V está cada vez mais próxima do Brasil: Uma farmacêutica voou até Moscou para negociar doses.