Protótipo da primeira motocicleta voadora do mundo estreia testes de voo

Após noticiarmos aqui no AEROIN o primeiro carro voador a completar testes de voo entre cidades, trazemos agora nesta matéria mais uma inovação futurística. A JetPack Aviation (JPA), empresa com sede no San Fernando Valley, ao norte de Los Angeles, concluiu recentemente testes em voo do protótipo de seu novo veículo de decolagem e pouso verticais (VTOL) em formato de motocicleta.

Concepção gráfica do produto – Imagem: JetPack Aviation

Denominada ‘Speeder’, a primeira motocicleta voadora do mundo, ainda como protótipo, realizou testes bem sucedidos, demonstrando pousos, decolagens, voos pairados e guinadas.

Com um chassi de alumínio, o aparelho com autonomia de 30 minutos de voo pode subir a uma altura de 15 mil pés (4.572 metros) produzindo 1.200 libras de empuxo, e quando carregado pode atingir uma velocidade média de 480 km/h. Na versão tripulada, a velocidade é um pouco menor por questões de segurança.

O vídeo a seguir mostra o protótipo sendo testado com sucesso pela primeira vez:

Originalmente destinado apenas a clientes militares, governamentais e comerciais, a JPA também está projetando uma versão da Speeder para o mercado de recreação. Será mais leve do que a maioria das motocicletas de 125 cc, totalmente estabilizada e simples de voar, segundo a empresa.

Um novo protótipo está sendo construído e contará com oito motores ao invés de quatro, como o testado no primeiro protótipo. O VTOL será movido com combustível de aviação, querosene e diesel, mas futuramente usará combustível de carbono líquido zero, visando a emissão zero.

O vídeo a seguir mostra uma concepção gráfica da Speeder voando:

Com um custo não muito convidativo para pessoas que pretendem usar para recreação, a motocicleta já tem um preço inicial de US$ 380.000 (quase R$ 2 milhões), podendo aumentar ao decorrer do projeto, segundo informa a Daily Mail a partir de declarações do CEO da empresa.

Segundo a JetPack Aviation, a moto voadora poderá decolar de quase qualquer lugar, exigindo um mínimo de experiência. Duas versões serão construídas, sendo uma de categoria Experimental e uma Ultralight.

A Versão Experimental exigirá licença de piloto privado para voar e não terá restrições de combustível ou velocidade. Já a versão Ultralight não exigirá licença de piloto para operar, e todo o treinamento será fornecido pela JPA ou em centros de treinamento autorizados.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Embraer apresenta novo turboélice nos EUA, mas com menos assentos

0
O novo turboélice da Embraer foi apresentado hoje para empresas aéreas americanas, mas com menos assentos que o anunciado ao público.