Qantas divulga imagens feitas durante o voo comercial mais longo do mundo até hoje

Tripulação do voo histórico chegando para assumir o voo em NY

O primeiro voo comercial sem escalas de Nova York para Sydney aterrissou na manhã de domingo (horário australiano), após incríveis 8.650 milhas náuticas (~16 mil quilômetros) percorridos em 19 horas e 16 minutos no ar. Esse foi o voo comercial com passageiros mais longo do mundo até hoje, quebrando um recorde, mas, em breve esse recorde poderá ser quebrado novamente, se a Qantas prosseguir com o teste da rota Londres-Sydney.

Um total de 49 passageiros e tripulantes estavam no voo, que foi usado para realizar uma série de experimentos para avaliar a saúde e o bem-estar a bordo. Os dados dessas experiências serão usados ​​para ajudar a definir as lista de tripulantes e como será o atendimento ao cliente dos voos de longo curso da Qantas no futuro – incluindo os demais voos do Project Sunrise.

O CEO da Qantas, Alan Joyce, esteve a bordo

Os testes variaram desde o monitoramento de ondas cerebrais piloto, níveis de melatonina e atenção, até aulas de exercícios para passageiros. A iluminação da cabine e as refeições a bordo também foram ajustadas de maneira que buscaram ajudar a reduzir o jetlag, de acordo com os pesquisadores e cientistas médicos que fizeram parte do voo.

Os sinais cerebrais dos comandantes foram monitorados

Chegando em Sydney, o CEO da Qantas, Alan Joyce, disse: “Este é realmente um passo significativo para a aviação. Felizmente, é uma prévia de um serviço regular que irá acelerar a maneira como as pessoas viajam de um lado do globo para o outro. Sabemos que os voos de longo curso representam alguns desafios extras, mas isso acontece sempre que a tecnologia nos permite voar mais longe. A pesquisa que estamos fazendo deve nos dar melhores estratégias para melhorar o conforto e o bem-estar ao longo do caminho”.

Um laboratório foi montado a bordo

“Os voos noturnos geralmente começam com o jantar e depois se apagam as luzes. Neste voo, começamos com o almoço e mantivemos as luzes acesas pelas primeiras seis horas, para coincidir com a hora do dia em nosso destino. Isso significa que você começa a reduzir o jetlag imediatamente.

E coletou sangue, urina e outros materiais para análise

“O que já está claro é quanto tempo você pode economizar. Nosso serviço regular de Nova York para Sydney (QF12) decolou três horas antes do nosso voo direto, mas chegamos alguns minutos à frente, o que significa que economizamos uma quantidade significativa de tempo total de viagem por não ter que parar ”, acrescentou Sr. Joyce.

Os passageiros foram assistidos e incentivados a exercitarem-se

O comandante da Qantas, Sean Golding, que liderou os quatro pilotos que operaram o serviço, disse: “O voo foi realmente tranquilo. Os ventos contrários aumentaram da noite para o dia, o que nos desacelerou no início, mas isso fazia parte do planejamento. Dado o tempo em que estávamos no ar, conseguimos otimizar a trajetória de voo para tirar o melhor proveito das condições”.

A comida foi toda preparada com vistas a diminuir o jetlag

“Houve muito interesse dos controladores de tráfego aéreo ao atravessarmos os espaços aéreos dos diferentes países devido à singularidade deste voo. Também recebemos um aviso especial e recebemos saudações das torres de controle em Nova York e de Sydney, que você não recebe todos os dias”.

Sydney em 19 horas e 16 minutos no voo de hoje

“No geral, estamos muito felizes com o andamento do voo e é ótimo ter alguns dados necessários para ajudar a avaliar a transformação disso em um serviço regular”, disse o comandante Golding.

Até um pouso perfeito em Sydney

Mais dois voos de pesquisa estão planejados como parte das avaliações do Project Sunrise – Londres para Sydney, em novembro e outra Nova York para Sydney, em dezembro. As emissões de CO2 de todos os voos de pesquisa serão totalmente compensadas.

Espera-se uma decisão sobre o Projeto Sunrise até o final do ano. Airbus e Boeing disputam para estarem preparados quando a Qantas (e outras empresas que desejam fazer voos de ultra-longo curso) decidir, como mostra a matéria abaixo:

Carlos Roman
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Esquadrão Netuno da FAB completa 30 anos de voos em áreas...

0
Neste domingo (27), o Terceiro Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (3°/7° GAV) – Esquadrão Netuno comemora seu Jubileu de Pérola