Qatar Airways confirma o A350-1000 em definitivo nos voos ao Brasil

Um dia após realizar o voo inaugural do A350-1000 a São Paulo, que também significou a primeira operação do modelo para o Brasil, a Qatar Airways atualizou sua malha aérea para os próximos meses, incluindo o maior bimotor da Airbus como o equipamento fixo da rota.

Foto de Juke Schweizer via Wikimedia Commons

Segundo o Routes Online, a Qatar Airways registrou, nas últimas 72 horas, alterações adicionais em sua operação planejada entre 1 de junho e 31 de agosto. Embora a maior parte dos ajustes esteja associada a alterações já anunciadas no início da semana passada, a boa novidade é que o voo ao Brasil ganha um upgrade.

Inicialmente, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a Qatar Airways operaria o A350-1000 somente no mês de maio, e em junho retornaria o Boeing 777-200LR. No entanto, houve uma alteração nesses planos, veja abaixo como ficarão as operações:

  • De 1 a 30 de junho – três voos por semana na rota Doha – Guarulhos, alternando entre o Boeing 777-200LR e o A350-1000 XWB;
  • De 1 a 31 de julho – quatro voos semanais, todos com o A350-1000;
  • De 1 de agosto até novo aviso – cinco frequências semanais, também com o bimotor da Airbus.

O A350-1000 da Qatar

As novas tecnologias e o conforto dos passageiros são dois dos principais objetivos da companhia aérea árabe. Exemplo disso são as introduções dos Boeing 787 (2012), Airbus A380 (2014), A350-900 (2016) e da Qsuite (2017), o último sendo descrito por Al Baker, CEO da empresa, como “o máximo em luxo para passageiros da classe executiva”.

Embora o A350-1000 tenha chegado recentemente à frota (em fevereiro de 2018), pode-se dizer que esta é a aeronave de bandeira da frota, reunindo todas as melhorias incrementais de cabine dos tipos anteriores. De fato, ela também aproveitou de novas melhorias introduzidas pela Airbus, tanto no programa de desenvolvimento -1000 quanto nas modificações de -900.

Isso inclui uma redução de 1% na queima de combustível em relação às melhorias aerodinâmicas devido à redução de peso na estrutura interna. A cabine também mudou, já que, na parte traseira, o layout da galley (cozinha) foi modificado, com espaço reduzido e a adição de dois banheiros. Isso também permitiu a instalação de seis assentos extras. 

Segundo SeatGuru, na Qatar Airways, o modelo tem 281 assentos na classe econômica e 46 na executiva em uma configuração 1-2-1, com as suítes intermediárias podendo se converter em seis camas de casal.

A Qatar Airways foi o cliente de lançamento do A350-1000, para o qual possui 37 pedidos. 

A maior diferença entre a variante -900 da -1000 é que a última possui uma fuselagem 7 metros mais longa. Isso requer uma asa alongada, novo trem de pouso principal de seis rodas em cada lado e motores Rolls-Royce Trent XWB mais potentes (tração de 97.000 lb em vez de 84.000 lb).

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias