Qatar Airways declara-se a maior aérea do mundo mesmo diante dos bloqueios que sofre

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A empresa do Catar declarou que é agora a maior companhia aérea de passageiros e cargas do mundo, mesmo diante do bloqueio que sofre, que classifica como ilegal, e da crise da COVID-19.

Frota Qatar Airways
Imagem: Divulgação

Em comunicado de imprensa na última quinta-feira, 4 de junho, a Qatar Airways afirma que continua a demonstrar com sucesso sua força e resistência, apesar do bloqueio imposto pelos países vizinhos desde 5 de junho de 2017.

De forma incisiva, a empresa destaca que o Estado do Catar pode se orgulhar de ser o lar não apenas da Melhor Companhia Aérea do Mundo, mas também da atual maior companhia aérea de passageiros, da maior companhia aérea de carga e do terceiro melhor aeroporto do mundo.

A despeito da crise mundial de demanda da aviação por consequência da pandemia, a participação da companhia aérea no mercado de passageiros e carga aérea cresceu significativamente nos últimos três meses. Isso porque, segundo a Qatar, sua capacidade de não apenas continuar operando, mas também de se expandir para mais de 30 novos destinos, apesar dos desafios do bloqueio ilegal, criou os alicerces para que ela pudesse continuar operando um cronograma robusto e ágil durante toda a crise.

Enquanto outras companhias aéreas da região interromperam os serviços durante a crise, a Qatar Airways continuou a operar um cronograma significativo, com mais de 15.000 voos para levar mais de 1,8 milhão de pessoas para casa.

A divisão de carga da companhia aérea priorizou remessas médicas e de ajuda, trabalhando em estreita colaboração com governos e ONGs para transportar mais de 200.000 toneladas de suprimentos essenciais para as regiões afetadas.

Al Baker se orgulha

O CEO do Grupo Qatar Airways, Akbar Al Baker, disse: “Tem sido um teste de alguns anos, mas a Qatar Airways sempre continuará a representar nosso país com integridade, exibindo a bandeira de nosso país com orgulho em todo o mundo. Nosso robusto planejamento de negócios, ações rápidas diante da crise, soluções focadas no cliente e equipe dedicada nos permitiram continuar tendo sucesso em face de dois eventos de aviação sem precedentes. Apesar das muitas tentativas dos países bloqueadores de prejudicar nossa excelente reputação, tenho orgulho em dizer que meu país e a companhia aérea conseguiram perseverar e crescer nos últimos três anos.”

Al Baker ainda afirma que a companhia aérea, assim como o Catar, permanece aberta ao comprometimento, e, por isso, doou 100.000 passagens gratuitas para os profissionais de saúde de todo o mundo para agradecer pelo importante trabalho realizado durante essa crise.

O CEO destaca que até mesmo foram disponibilizadas passagens aéreas para os países bloqueadores, “mostrando ainda mais nossas nobres e filantrópicas intenções. É com satisfação que os profissionais de saúde de todos esses países reivindicaram a alocação total e esperamos levá-los para umas férias merecidas, pois as restrições de viagens em todo o mundo diminuem.”

Ele ainda completa dizendo que o Qatar Airways Group, assim como o país que representa, é resiliente e forte, e que as conquistas obtidas, apesar do bloqueio ilegal, são uma homenagem ao compromisso, motivação e perseverança da equipe e da nação sob seu jovem governante, o xeque Tamim bin Hamad Al Thani, a quem dedicam o trabalho.

Apesar de toda a auto-promoção do já bastante polêmico CEO da Qatar, a companhia aérea de fato tem ganhado vários importantes prêmios na aviação global.

A companhia foi reconhecida em 2019 como a ‘Melhor Companhia Aérea do Mundo’ (de forma recorde pela quinta vez), e também ganhou a ‘Melhor Classe Executiva do Mundo’, o ‘Melhor Assento da Classe Executiva’ e a ‘Melhor Companhia Aérea do Oriente Médio’ no World Airline Awards 2019, gerenciado pela organização internacional de classificação de transporte aéreo Skytrax.

Carga aérea

Qatar Cargo Avião Boeing 747-8F
Imagem: Steve Lynes [CC]

Paralelamente, a companhia afirma que sua divisão de cargas Qatar Airways Cargo tornou-se líder em frete aéreo global desde que o bloqueio foi imposto, tendo também sido reconhecida várias vezes, como no recente recebimento do prestigiado prêmio de ‘Companhia Aérea Internacional de Carga do Ano’ no STAT Times Awards 2020.

A transportadora aérea também foi eleita como ‘Companhia Aérea Global de Carga do Ano’ em 2019 e é vice-campeã dos prêmios ‘Marca Global de Carga Aérea do Ano’ e ‘Companhia Aérea Internacional de Carga do Ano na África’.

Segundo a Qatar, esses prêmios atestam a movimentação e ênfase contínuas na inovação, no foco no cliente e na excelência do serviço, bem como a resiliência da divisão de carga apesar do bloqueio.

Hamad International Airport (HIA)

A Qatar destaca que a sede e o centro da companhia aérea, o Aeroporto Internacional Hamad (HIA), também continuou a liderar o setor, tendo sido recentemente eleito o ‘Melhor Aeroporto do Oriente Médio’ pelo sexto ano consecutivo e o ‘Melhor Serviço de Pessoal no Oriente Médio’ pelo quinto ano consecutivo.

Também foi classificado como “Terceiro Melhor Aeroporto do Mundo”, entre 550 aeroportos no mundo, pelo SKYTRAX World Airport Awards 2020. Subindo da quarta posição em 2019 para o terceiro em 2020, o HIA tem aumentado constantemente no ranking dos ‘Melhores Aeroportos do Mundo’ desde o início de suas operações em 2014.

Pilar vital da economia e do comércio global do país, o HIA permanece aberto, enquanto continua a operar durante a crise para levar as pessoas para casa e apoiar o transporte de suprimentos essenciais ao redor do mundo e ao Catar.

Mantendo sua posição como um importante centro global de comércio e viagens, mesmo diante do bloqueio, o aeroporto continuará com os planos anunciados em 2019 para aumentar a capacidade para mais de 53 milhões de passageiros anualmente até 2022, buscando posicionar-se como o aeroporto de escolha na região para viagens e comércio global.

O edifício do terminal será o primeiro aeroporto da região MENA (Oriente Médio e Norte da África) a obter a classificação GSAS (Global Sustainability Assessment System) de 4 estrelas, que é o primeiro sistema baseado em desempenho na região MENA, desenvolvido para a classificação de edifícios e infraestruturas verdes.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Aeroporto de Guanambi-BA registra bom movimento e Azul já amplia seu...

0
A Azul terá mais um voo ligando Guanambi à capital mineira. Desde o início das operações, foi registrada alta nos embarque e desembarques.