Início Empresas Aéreas Qatar Airways ainda planeja demitir alguns milhares após 11 mil já desligados

Qatar Airways ainda planeja demitir alguns milhares após 11 mil já desligados

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Imagem: Magic Aviation / CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

O presidente-executivo do Grupo Qatar Airways, Akbar al-Baker, disse que mais cortes de empregos são esperados nos próximos meses, à medida que a indústria aérea continua a lutar com a pandemia da COVID-19 em curso.

Em entrevista à Qatar TV no início da semana, o executivo disse que a empresa já desligou mais de 11 mil funcionários devido aos desafios que surgiram com a pandemia e espera que “vários outros milhares de funcionários” também sejam despedidos.

“Todas as companhias aéreas dispensaram pessoas em grande número porque grande parte da frota foi paralisada. Quando você olha para a proporcionalidade na Qatar Airways, fizemos a redução mínima”, disse al-Baker na entrevista. “Fizemos uma redução de 15%, mas que vai até 20%”, acrescentou.

O CEO da companhia aérea disse que a infeliz decisão vem devido à incerteza das viagens aéreas devido à pandemia, principalmente porque vários aeroportos estão suspendendo voos na tentativa de conter a propagação do vírus.

“Temos que tomar medidas de mitigação para permitir que nossa companhia aérea sobreviva e para garantir que as pessoas restantes que estão na empresa sejam cuidadas”, explicou. “Além disso, quando se trata de reduzir os salários dos funcionários que estão na companhia aérea, fizemos menos do que qualquer outra companhia aérea.”

Al-Baker disse, no entanto, que espera que a indústria comece a se recuperar gradualmente e, assim que isso acontecer, a prioridade de recontratação será dada aos funcionários da Qatar Airways que foram demitidos devido ao impacto da COVID-19.

“Recrutaremos novamente as pessoas que demitimos. Daremos às pessoas que demitimos devido à pandemia a primeira prioridade quando começarmos a recrutar funcionários para servir esta rede ampliada da Qatar Airways”, disse ele.

Atualmente, a Qatar Airways está operando quase 80% de sua frota, apesar da COVID-19, e até mesmo expandindo seus destinos gradualmente. Mesmo assim, em função dos reduzidos cortes feitos previamente, a empresa continua a precisar despedir mais funcionários para acertar as contas. 

Sair da versão mobile