Qatar Airways reclama da deformação na fuselagem de vários Airbus A350

Imagem: Qatar Airways

Em nota divulgada nesta quinta-feira (5), a Qatar Airways se posiciona sobre os problemas que tem encontrado com uma parte de sua frota de jatos Airbus A350. Segundo a empresa, dado que a superfície da fuselagem abaixo da pintura está se degradando em um ritmo acelerado, pelo menos treze aeronaves do modelo já foram retiradas de operação até que a causa raiz seja estabelecida e uma solução satisfatória seja disponibilizada pela Airbus para corrigir permanentemente a condição subjacente.

“A segurança dos passageiros continua sendo a principal preocupação da Qatar Airways. A companhia aérea fará todo o possível para garantir que seus passageiros não sejam incomodados pela retirada obrigatória dessas aeronaves de serviço e se esforçará para encontrar soluções alternativas para oferecer o alto padrão de serviço usual a todos. 

A Qatar Airways já tomou medidas para retornar sua frota de A330 ao serviço com efeito imediato para compensar parte do impacto da frota de A350 em solo e atualmente está procurando outras soluções também”, disse a empresa no comunicado.

O CEO do Qatar Airways Group, Akbar Al Baker, disse: “Com este mais recente caso, esperamos sinceramente que a Airbus trate este assunto com a devida atenção que ele requer. A Qatar Airways não aceitará nada além de aeronaves que continuem a oferecer a seus clientes o mais alto padrão possível de segurança e a melhor experiência de viagem que eles merecem. A Qatar Airways espera que a Airbus tenha estabelecido a causa raiz e corrigido permanentemente a condição subjacente para a satisfação de nossos padrões e dos requisitos de nosso regulador, antes de recebermos qualquer outra aeronave A350”.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias