Qatar diz que não sabia do acordo com a Delta, mas que não vai “ditar para a Latam como eles devem fazer negócio”

Qatar Airways Boeing 787-8 Dreamliner
Boeing 787-8 – Imagem: Qatar Airways

O polêmico e sempre sincero CEO da Qatar Airways, Akbar Al-Baker, disse que sua companhia aérea estaria considerando elevar a participação que tem na Latam Airlines, atualmente em 10%, assim que a oportunidade surgir. Os comentários vêm depois que a Delta Airlines acertou, no mês passado, a compra de 20% da transportadora latino-americana, conforme reportou o Financial Post.

Mas Al-Baker também observou que o free-float da Latam (quantidade de ações em livre circulação para compra e venda no mercado) é limitado, o que também limitaria o potencial de aquisição da Qatar. Atualmente, cerca de 48%, de acordo com os dados da consultoria de data analytics Refinitiv, e que poderia cair para tão baixo quanto 28% quando o negócio com a Delta for concluído.

Eu não estava sabendo

Durante um evento para lançar a nova rota de Doha para Langkawi (Malaísia), Al-Baker disse que a Qatar Airways, que tem um membro independente na diretoria da Latam, não foi avisada previamente do negócio com a Delta, mas que também “não dita para a Latam como eles devem conduzir seus negócios”. Segundo o executivo, “é absolutamente sua [da Latam] prerrogativa com quem eles querem trabalhar”. No entanto, o executivo aproveitou para elogiar a Delta por ter tirado a American Airlines do jogo.

As palavras do CEO da Qatar contradizem o anúncio feito pela Latam, que diz que o membro da Qatar Airways no conselho esteve todo o tempo ciente das negociações.

A Qatar Airways tem, historicamente, uma relação conturbada com as principais operadoras americanas, que acusam as companhias aéreas do Golfo Pérsico de receberem subsídios governamentais desleais, distorcendo a concorrência e custando empregos americanos. Do seu lado, as transportadoras árabes rejeitam as acusações.

Também na semana passada, a aérea do Catar acolheu o Conselho de Administração da Latam e sua gerência sênior em Doha, por três dias, durante os quais concordaram em expandir seu acordo de codeshare com a Latam Brasil para novos destinos.

Mais uma saindo da oneworld?

Depois que o acordo Delta foi anunciado, a Latam disse que vai sair da aliança oneworld. A Qatar Airways também é membro da aliança, embora tenha ameaçado publicamente deixar o grupo desde que sua tentativa para comprar uma participação de 10% na American foi rejeitada, em 2017.

Ao ser questionado, o CEO disse: “Nós não fizemos a nossa decisão final, mas ainda estamos considerando a retirada [da aliança]”. “Fomos solicitados por outros grandes atores da aliança para ficar, e ver se eles podem consertar o impasse que temos entre nós e a American Airlines.”

Sem dar detalhes, ele disse que o Qatar esperava uma “grande mudança” na última reunião de diretoria da empresa americana, mas isso não ocorreu. Ele recusou-se a dizer se era uma referência à renúncia do CEO da American, Doug Parker, que estaria sob pressão de acionistas e clientes sobre o desempenho da empresa aérea.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.