Qatar opera voo de apenas 38 quilômetros com Boeing 777

A Qatar Airways acaba de operar o que provavelmente foi o voo internacional de carga mais curto de todos os tempos com um avião sem grande porte. 

O braço cargueiro da companhia aérea do Catar voou apenas 24 milhas (~38 quilômetros) da Holanda para a Bélgica em apenas nove minutos. Mas isso não é pontual. A companhia aérea tem mais uma dessas viagens programadas para os próximos dias para o seu Boeing 777-200F.

Gerou barulho

A operação da Qatar Cargo aconteceu em 3 de novembro de 2019, durante um voo regular entre Doha e a Cidade do México, com escala em Liège, na Bélgica. No entanto, para essa operação, a empresa adicionou uma parada em Maastricht para atender a um novo cliente holandês.

Apesar de não ser o voo mais curto do mundo, com apenas nove minutos de duração, o voo QR8173 poderia ser o voo de carga mais curto. Mas a rota não está gerando aquelas manchetes brilhantes. Em vez disso, a companhia aérea foi criticada por seu impacto ambiental ruim.

Qatar Cargo
Tela do FR24 mostrando o curtíssimo voo

Um conselheiro municipal de Liège chamou o voo de “verdadeira aberração ecológica”, segundo a Sudpresse . Com ironia, Pierre Eyben disse à publicação: “Acho que realmente batemos um recorde mundial… Podemos imaginar a terrível pegada de carbono deste voo? “

De acordo com o One Mile at a Time, a Qatar Airways defendeu sua decisão dizendo: “Um novo cliente holandês solicitou a entrega de sua carga no aeroporto de Maastricht, por motivos pessoais. A pista de Maastricht, no entanto, não é longa o suficiente para decolar e continuar para o México. Por isso, decidimos reposicionar a aeronave em Liège – com uma pista mais longa – antes de continuar para o México. ”

Qatar diz que foi um serviço de carga pessoal

A companhia aérea não divulgou quais motivos pessoais poderiam isentar esse cliente de usar outros modos de transporte. É apenas uma viagem de trem de 32 minutos de Maastricht para Liège ou uma viagem de carro de uma hora e cinco minutos. Voar dificilmente economiza tempo.

Algumas pessoas, no entanto, também foram firmes na defesa da Qatar. Eles sugerem que viajar de trem ou caminhão também teria uma grande pegada de carbono. Mas isso não é estritamente verdade. Obviamente, não sabemos o tamanho do conteúdo entregue ao cliente holandês.

Por tonelada métrica de frete e quilômetro de distância, o avião cargueiro criará cerca de 500g de emissões de CO2, é claro, dependendo do modelo. Em comparação, um caminhão pode criar 60-150g e um trem em torno de 30-100g, de acordo com este site. À medida que o mundo da aviação começa a fazer planos para se tornar neutro em carbono, os detalhes desse voo não vão a favor da Qatar Airways.

E, para adicionar um novo ingrediente à polêmica, em consulta ao FR24, é possível identificar que essa rota se repetirá no dia 10 de novembro. Será que virará uma operação regular?

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.