Quais companhias aéreas cortaram 100% dos seus voos devido ao Coronavírus?

As últimas semanas têm reservado cenas e situações que estávamos acostumados a ver apenas em filmes apocalípticos. Enquanto as incertezas relacionadas com a pandemia do Coronavírus pairam no ar, pessoas e empresas seguram o máximo possível seus gastos para conseguir superar esse momento. E um dos setores que mais sofre é o das companhias aéreas.

O levantamento abaixo mostra quais empresas cortaram totalmente ou parcialmente suas operações até agora (os dados são de 18 de março de 2020) e valem até o final de Abril. Note que as empresas chinesas não estão listadas, já que estão retomando suas operações.

Empresa AéreaRegiãoVoos Cortados
AeromexicoAmericas40%
Air AntillesAmericas50%
Air AntwerpEuropa100%
Air AstanaAsia-Pacifico60%
Air BalticEuropa100%
Air CanadaAmericas50%
Air DolomitiEuropa100%
Air FranceEuropa90%
Air MadagascarAfrica100%
Air MaltaEuropa100%
Air MoldovaEuropa100%
Air New ZealandOceania60%
Air SenegalAfrica90%
AIr SerbiaEuropa100%
Air TransatAmericas100%
Alaska AirlinesAmericas15%
Alaska AirlinesAmericas10%
AlitaliaEuropa60%
AllegiantAmericas30%
American AirlinesAmericas34%
ANAAsia-Pacifico57%
AustrianEuropa100%
AviancaAmericas30%
Avior AirlinesAmericas100%
AZULBRASIL70%
Brussels AirlinesEuropa100%
Brussels AirlinesEuropa35%
Cabo Verde AirlinesAfrica100%
Cathay PacificAsia-Pacifico90%
Cathay PacificAsia-Pacifico65%
Cayman AirwaysAmericas100%
Cebu PacificAsia-Pacifico100%
CopaAmericas80%
CSA Czech AirlinesEuropa100%
DeltaAmericas70%
easyJetEuropa30%
EgyptairOriente Medio100%
FinnairEuropa90%
FlyArystanAsia-Pacifico60%
FlyOneEuropa100%
GoAirAsia-Pacifico10%
GOLBRASIL60%
Hawaiian AirlinesAmericas40%
Hawaiian AirlinesAmericas20%
hop!Europa100%
IAG (BA, Iberia, Aer Lingus) Europa80%
IcelandairEuropa30%
IcelandairEuropa25%
InterjetAmericas40%
Japan AirlinesAsia-Pacifico30%
Jet2Europa100%
JetBlueAmericas40%
Jetstar AsiaAsia-Pacifico100%
Jetstar JapanAsia-Pacifico70%
Jetstar Pacific (Vietnam)Asia-Pacifico80%
KLMEuropa80%
Korean AirAsia-Pacifico85%
Kuwait AirwaysOriente Medio100%
La CompagnieEuropa100%
LATAM BRASIL70%
LaudamotionEuropa100%
LoganairEuropa55%
LOTEuropa100%
LufthansaEuropa95%
Lufthansa GroupEuropa98%
Malaysia AirlinesAsia-Pacifico50%
Montenegro AirlinesEuropa100%
NorwegianEuropa85%
Philippine AirlinesAsia-Pacifico100%
Philippines AirAsiaAsia-Pacifico100%
PorterAmericas100%
QantasOceania89%
QatarOriente Medio10%
Royal JordanianOriente Medio100%
RwandAirAfrica100%
RyanairEuropa99%
SA Express (South Africa)Africa100%
SASEuropa99%
SaudiaOriente Medio100%
Singapore AirlinesAsia-Pacifico50%
SouthwestAmericas20%
SpiritAmericas20%
Starlux (Taiwan)Asia-Pacifico100%
Sun CountryAmericas23%
SunwingAmericas100%
SwissEuropa95%
Tame EcuadorAmericas100%
TAPEuropa90%
Trans States AirlinesAmericas100%
Transavia FranceEuropa100%
Transavia NLEuropa100%
TUI UKEuropa100%
Ukraine International AirlinesEuropa100%
UnitedAmericas60%
Uzbekistan AirwaysAsia-Pacifico100%
VietJetAsia-Pacifico15%
Vietnam AirlinesAsia-Pacifico20%
Virgin AtlanticEuropa80%
Virgin AustraliaOceania75%
VistaraAsia-Pacifico20%
VOEPASSBRASIL80%
WestJetAmericas75%
WinairAmericas90%
WizzAirEuropa20%
Yemenia AirwaysOriente Medio100%

Os números são impressionantes e mostram o quão cruel será esse “inverno” para as empresas aéreas. Quando sairmos dessa pandemia, o mercado da aviação não será mais o mesmo.

Além de quebras, demissões e uma reformulação quase que completa da malha aérea global, as empresas ainda devem postergar entregas, cancelar pedidos e cancelar projetos. Será mesmo um período quase que pós-apocalíptico para o setor.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias