Quais são os aviões de passageiros que nunca sofreram acidentes?

Em 1969, a Boeing publicou seu primeiro Resumo Estatístico de Acidentes com Aviões a Jato Comercial, refletindo os primeiros 10 anos da era do jato. Cinquenta anos depois, o relatório da Boeing continua sendo uma referência no meio aeronáutico.

Concepção artística do Boeing 787-9 da Turkish – Imagem: Boeing

A versão mais atual do relatório tem destaques dos últimos sessenta anos de aviação comercial, inclusive descrevendo o que está por vir em termos de medidas para aumento de segurança de voo.

Graças a essas informações históricas, podemos descobrir quais são os aviões comerciais que nunca sofreram nenhum acidente. Note que a versão mais recente do relatório foi emitida em setembro do ano passado, mas as informações continuam atuais (exceto pelo fato de que, de lá para cá, houve o lançamento do Embraer E2, que não está na lista).

O foco está em informações de aeronaves ocidentais, dada a maior transparência na divulgação de acidentes.

Que aviões nunca tiveram acidentes

A lista contém oito modelos de aeronaves a jato ocidentais que nunca sofreram nenhum acidente, ou seja, sem perda do casco e de vidas. A fim de fazer justiça, iniciamos a lista pelas duas aeronaves mais veteranas nos céus, antes de falar das demais.

1 – Boeing 717

Foto de Alan Wilson / CC BY-SA via Wikimedia Commons

O Boeing 717 é um bimotor de corredor único desenvolvido para o mercado de 100-130 assentos. O avião foi projetado originalmente pela McDonnell Douglas como MD-95, um derivado da família DC-9. Ele entrou em serviço em 1999 como Boeing 717, após a compra da MD pela Boeing. A produção cessou em maio de 2006. Após 21 anos e com 156 unidades em operação, basicamente nos EUA, nunca foi registrado um acidente fatal com a aeronave.

2 – Bombardier CRJ700 / 900 / 1000 

Foto de Eric Salard via Wikimedia Commons

São uma família de aviões a jato regionais projetados e fabricados pela canadense Bombardier. Seu design foi derivado das aeronaves CRJ100 e 200. A Série CRJ era anteriormente comercializada ao lado de uma família de jatos maiores, a Série C (agora de propriedade majoritária da Airbus) e um turboélice, a Série Q (agora de propriedade da De Havilland Canada). O programa CRJ será adquirido pela corporação japonesa Mitsubishi Heavy Industries em um acordo que deve ser concluído em 2020.

3 – Airbus A380

O Airbus A380, maior avião de passageiros do mundo, foi construído em 2005, com o primeiro voo ocorrendo em 27 de abril entre Toulouse e Blagnac. De lá para cá, o mercado mudou ao ponto de, mesmo ainda sendo um “adolescente”, já estar “desenganado” pelos economistas da aviação. Em 2021 sua produção se encerra oficialmente, mas a pandemia pode ter encurtado o tempo que o veremos nos céus do mundo.

4 – Boeing 787 Dreamliner

Em 15 de dezembro de 2009 decolava pela primeira vez o Boeing 787 Dreamliner, o jato que mudou de vez o mercado aéreo de longo curso. De lá para cá foram 1.487 encomendas, sendo que 918 jatos já foram entregues das três versões: 787-8, 787-9 e 787-10, respectivamente da menor para a maior. O Boeing 787 Dreamliner chamou a atenção desde o início pela revolução que causaria no mercado e as agressivas reduções de custo que geraria aos operadores, algo que a fabricante prometeu e cumpriu.

5 – Boeing 747-8

Avião Boeing 747-8 Lufthansa

O Boeing 747-8 é a mais recente variante do 747. O primeiro avião do modelo fez seu primeiro voo em 8 de fevereiro de 2010. No momento, apenas 13 pedidos permanecem na lista de pendências e a “Rainha dos Céus” pode estar próxima de ter sua produção totalmente encerrada.

6 – Airbus A350 XWB

O Airbus A350XWB é uma família de longo alcance cujo protótipo voou pela primeira vez em 14 de junho de 2013. É o primeiro Airbus feito principalmente de polímero reforçado com fibra de carbono que normalmente transporta de 300 a 410 passageiros, dependendo da versão. Em 15 de janeiro de 2015, o A350-900 entrou em serviço com sua operadora de lançamento Qatar Airways.

7 – Família Airbus A320neo

Avião Airbus A320neo Azul

A família Airbus A320neo (neo para nova opção de motor) iniciou operações comerciais pela Lufthansa em 25 de Janeiro de 2016. A família neo é baseada nos A319, A320 e A321 anteriores. Em janeiro de 2020, um total de 7.395 aeronaves da família A320neo foram encomendadas por mais de 115 companhias aéreas, tornando-se a aeronave comercial mais vendida de todos os tempos.

8 – Airbus A220

Air Canada Primeiro A220 Pintado
Primeiro Airbus A220 da Air Canada – Imagem: Airbus

O Airbus A220 é um narrowbpdy bimotor de médio alcance. Foi projetado pela Bombardier e originalmente comercializado como CSeries até sua venda para a Airbus. O A220, que leva de 108 a 160, passageiros entrou em serviço em 15 de julho de 2016 pela Swiss. 

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Roman
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

NTSB dá importante endosso à FAA rumo à certificação do Boeing...

0
Por meio de uma nota, a Agência Nacional de Segurança dos Transportes dos EUA (NTSB) disse que as mudanças propostas pela Federal Aviation Administration