Quer ver como o Boeing 747 é realmente grande? Então veja essas imagens!

Com exceção daqueles que já estiveram a bordo do clássico gigante Boeing 747, a maioria das pessoas não tem uma noção real das dimensões da aeronave. E provavelmente até os que já estiveram a bordo também não têm tal clareza, por estarem limitados por tudo que há dentro do Jumbo. Mas as imagens a seguir vão te dar uma clara ideia do que se trata!

Boeing 747 cross section fuselagem por dentro
Seção transversal da fuselagem de um Boeing 747

Em suas medidas externas, a fuselagem do Boeing 747 atinge a largura de 6,5 metros e a altura de 7,81 metros. Em seu interior, com a redução das paredes da fuselagem, a medida no ponto mais largo ainda fica em 6,1 metros.

Note que a altura, mesmo divida em 3 pisos, ainda resulta em espaço suficiente para que pessoas andem em pé pelos corredores dos dois níveis da cabine de passageiros com enorme folga em relação ao teto. E no compartimento de cargas, ainda sobre altura suficiente para caber um carro.

Com tal espaço, tipicamente a versão 747-400 do Jumbo costuma comportar 416 pessoas em configuração de 3 classes, ou 524 pessoas em configuração de 2 classes. E isso porque estamos falando do maior modelo da versão clássica, e não do moderno Boeing 747-8 que ganhou alguns metros a mais de comprimento.

Boeing 747 cross section fuselagem por dentro
Seção transversal da fuselagem de um Boeing 747

Por fora, tudo continua tão grande quanto por dentro. A versão -400 tem 70,6 metros de comprimento, 64,4 metros entre as pontas das asas e 19,4 metros do chão até a ponta da cauda.

Avião Boeing 747-400 Atlas Air
Beoing 747-400 na versão de Cargas

Avião Boeing 747-400 British
Boeing 747-400

Seus motores podem chegar a 2,39 metros de diâmetro interno na região de entrada de ar, de acordo com o modelo escolhido. Bastante grandes para a época, mas nesse caso não tanto assim ao compararmos com as gerações atuais dos turbofans do Boeing 777X, os maiores motores já fabricados.

Avião Boeing 747 Motor GE9X
Boeing 747 com um motor do 777X – Imagem: General Electric

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.