Reforma no Aeroporto de Caruaru é crucial para retorno da aviação comercial

Terminal do Aeroporto Oscar Laranjeiras, em Caruaru (PE) Imagem: Patrick, via Wikimedia Commons

O Governo do Estado de Pernambuco publicou edital para reformar o terminal de passageiros do Aeroporto Oscar Laranjeiras, em Caruaru, no interior pernambucano. A expectativa é que a melhoria na infraestrutura abra caminho para a volta da aviação comercial ao local, interditado desde 2018 para aviões de maior porte.

A Secretaria Estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos (Seinfra) abriu licitação para contratar uma empresa para realizar a remoção dos obstáculos do terminal de passageiros, identificados no Plano Básico de Zona de Proteção de Aeródromo (PBZPA) e que poderiam oferecer riscos para as operações aeroportuárias. A reforma também inclui a correção de infiltrações, a manutenção elétrica e outros serviços de conservação predial. O valor da obra está orçado em R$ 529,7 mil.

A abertura do edital ocorrerá no dia 25 de setembro na sede da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco. O edital e anexos estão disponíveis no site www.licitacoes.pe.gov.br

Estratégico

O Aeroporto de Caruaru é administrado pelo Governo do Estado. Ele já foi um instrumento estratégico para o agreste pernambucano, região que reúne cerca de 1,5 milhão de moradores e tem a economia pautada pelo turismo e pelas confecções.

Foi interditado pela Anac em 2018 para realização de obras de infraestrutura e, desde então, opera apenas com aviação geral. Em 2019, chegou a ser fechado completamente para uma manutenção emergencial. Hoje, funciona apenas durante o dia, em condições visuais. Poucos voos ainda operam no local, que sofre com a falta de iluminação artificial e pelo mato nas pistas.

Em uma matéria recente, o Jornal do Commercio (JC) falou da iniciativa de empresários locais para arrecadar recursos para a manutenção e reconstrução de muro no aeroporto e de outras melhorias, como a retirada do mato da pista. A Seinfra afirmou ao jornal que outras melhorias estão sendo providenciadas para viabilizar a operação comercial no aeroporto, conforme determinações da Anac.

Imagem do Google Maps

A intenção do governo estadual é conceder o terminal para a iniciativa privada. O processo ainda está em fase inicial, com a elaboração dos estudos técnicos que vão embasar o modelo de concessão. O governo quer repassar a gestão de outros dois aeroportos públicos do estado, o de Fernando de Noronha e o Serra Talhada.

Pelos menos duas companhias aéreas manifestaram interesse em voar regularmente para Caruaru. A Azul informou ao DC que mantém conversas com o poder público e autoridades locais para avaliar as condições estruturais do aeroporto. Já a Voepass Linhas Aéreas informou que estuda diversas rotas para expansão da sua malha regional.

Grupo no Facebook ativa a discussão

Um grupo de moradores de Caruaru criou um grupo de discussão no Facebook para comentar, angariar apoio e levar aos governantes propostas de melhorias para o terminal.

Os membros demonstram irritação com a falta de ação do governo. “O São João é o período de maior movimento em nosso Aeródromo, uma pena que a aviação comercial não tem a mesma oportunidade de trazer turistas para nossa cidade”, comenta um deles.

Outros membros também questionam a falta de investimentos dada a importância da região e comentam que isso está afastando muitos investidores e turistas, que poderiam trazer uma importante receita para a região.

De fato, para um aeroporto tão importante para a aviação, uma obra de R$ 500 mil parece muito pouco e espera-se que outras melhorias ocorram com brevidade para ativar novamente a aviação comercial regional no aeroporto.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias