Ao rejeitar decolagem, avião Fokker 50 passa reto e acaba no mato

Um avião turboélice não conseguiu parar antes do final da pista nesta sexta-feira, 11 de outubro, após os pilotos optarem por rejeitar a decolagem durante a corrida.

Fokker 50 Silverstone Air Services Acidente Vista Aérea
Posição do Fokker acidentado – Imagem: Kenya Aviator

A aeronave modelo Fokker 50 da companhia aérea Silverstone Air Services, de registro 5Y-IZO, realizaria um voo de Nairobi Wilson para Mombasa (ambas no Quênia) e tinha 50 passageiros e 5 tripulantes a bordo, segundo informações do The Aviation Herald.

O turboélice bimotor estava acelerando para a decolagem da pista 14 e, segundo o relato de um passageiro, já estava em alta velocidade prestes a decolar quando a tripulação notou algum problema e rejeitou o procedimento.

O Fokker 50 ultrapassou o final da pista e parou em uma vala, em meio a arbustos, aproximadamente a 270 metros do final da pista.

Fokker 50 Silverstone Air Services Acidente Vista Aérea
Imagem: Kenya Aviator

Fokker 50 Silverstone Air Services Acidente
Imagem: Japheth Masanda

A Autoridade Aeroportuária do Quênia informou que dois passageiros sofreram ferimentos leves e a aeronave recebeu danos substanciais. Ainda não há maiores detalhes sobre a possível falha que levou à decisão de rejeição da decolagem.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.