Restaurante em avião Airbus A340 é colocado à venda por R$ 7,3 milhões

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Um dos maiores aviões-restaurantes do mundo, feito com um jato Airbus A340, foi colocado à venda nesta semana pelo singelo valor de 7,3 milhões de reais.

O empreendimento, localizado no distrito de Burhaniye, na Turquia, é considerado o maior restaurante do país, com capacidade para 280 pessoas. Inaugurado em 2016, contou com um aporte de 1,5 milhão de dólares para sua implementação e agora está à venda por 10 milhões de liras turcas, segundo informa o portal Xinhua, que conversou com o agente imobiliário responsável pela negociação.

O Airbus A340 pertenceu à frota da Turkish Airlines, e foi desmontado em oito partes principais no Aeroporto de Istambul para seu transporte até o distrito em que se encontra, distante cerca de 370 quilômetros da capital.

Na época de sua inauguração, segundo relatou a Agência Anadolu, o corte da faixa de abertura do local, batizado de “Airbus Restaurant & Cafe”, contou com presença de diversas autoridades, com o governador do distrito de Burhaniye, Hüseyin Öner, o governador de distrito de Edremit, Ali Sırmalı, o prefeito de Burhaniye, Necdet Uysal, além, é claro, do próprio empresário Ali Akbulut.

Desde então, diversas cerimônias de casamento, festas e jantares foram realizados tendo o grande avião como temática. Apesar de famoso, talvez a popularidade tenha sido consequência muito mais do fato de ser um restaurante em um avião do que pela qualidade da experiência dos usuários.

Segundo dados do TripAdvisor, entre 2018 e 2019 existem sim avaliações positivas, mas há várias muito negativas, com duras críticas, de forma que a nota média do restaurante é de 3 em um máximo de 5. Um dos usuários relatou em agosto de 2018:

“É uma grande decepção. Estávamos curiosos para ver como estava por dentro. Não foi nada legal. Tomamos apenas um chá de ervas, adacayi. Quando tivemos que pagar em dinheiro, eles queriam nos cobrar mais. Não é absolutamente normal que a pessoa do caixa não saiba os preços do menu. Havia uma música horrível e por dentro estava quente. Se você quiser ver a área piloto, terá que pagar 1 lira turca, o que não é muito, mas a ideia de cobrar isso dos clientes que já consumiram é inacreditável! Enfim, é uma pena que não seja o esperado. A coisa mais barata a ter é um chá normal, 3 liras.”

Outro, em novembro de 2018, também criticou os preços: “acho que há um problema na lista de preços, como comer na classe econômica e pagar pela classe executiva.

Mas, independente de qual era a avaliação do serviço prestado, o avião-restaurante agora está à venda, pois, segundo o Xinhua, o empreendedor enfrenta problemas de saúde e decidiu não continuar com seu negócio.

Será que, em meio à pandemia, alguém irá se interessar por adquiri-lo?

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias