Rolls-Royce usa seu Boeing 747 para testar motor com 100% de combustível sustentável

Boeing 747-200
Decolagem do Boeing 747-200 da Rolls-Royce – Imagem: Rolls-Royce

A Rolls-Royce, trabalhando com a Boeing e a World Energy, realizou um voo de teste com sucesso de sua aeronave 747 Flying Testbed usando 100% de combustível sustentável de aviação (SAF) em um motor Trent 1000, na última sexta-feira, dia 15 de outubro.

A aeronave voou do aeroporto de Tucson, no Arizona, passando pelo Novo México e Texas, com um motor Trent 1000 funcionando exclusivamente com SAF, enquanto os três motores RB211 restantes funcionaram com combustível de jato padrão, chegando de volta ao aeroporto três horas e 54 minutos depois. As indicações iniciais confirmam que não houve problemas de engenharia, fornecendo mais uma prova da adequação do combustível para uso comercial.

Buscando continuar a ser pioneira na adoção de 100% SAF, a Rolls-Royce descreve que a validação desse teste se soma aos já realizados em seus motores Trent XWB e Pearl, tanto no solo quanto no ar. Na semana passada, ela confirmou que todos os seus motores Trent serão compatíveis com 100% SAF até 2023 e também pediu mais ambição e colaboração em todo o setor de aviação e por parte dos governos, para permitir a transição da aviação de longo curso para carbono zero líquido antes de metas de aviação estabelecidas pela Corrida para Zero da ONU.

Boeing 747-200
Motor Trent 1000 utilizado com SAF – Imagem: Rolls Royce

As aeronaves estão atualmente certificadas para operar com um máximo de 50% de SAF misturado com combustível de aviação convencional e a Rolls-Royce continua a apoiar os esforços para certificar o SAF não misturado. Isso é particularmente importante para apoiar a sustentabilidade em viagens aéreas de longa distância.

O voo foi realizado em estreita colaboração com a Boeing, que forneceu suporte técnico e supervisão nas modificações da aeronave e garantia de que os sistemas operariam conforme o esperado com 100% SAF. A World Energy, a primeira e única empresa de produção de SAF em escala comercial da América, forneceu o combustível de baixo carbono para o voo.

A necessidade de aumentar significativamente a produção de SAF foi reconhecida recentemente pela administração do presidente Biden dos Estados Unidos com o lançamento do Sustainable Aviation Fuel Grand Challenge para produzir três bilhões de galões do combustível por ano até 2030.

Isso fará parte de uma ação climática mais ampla da aviação, planejada para ser lançada nos próximos meses. A Comissão Europeia também criou uma proposta ReFuelEU Aviation que determinaria a incorporação de SAF fornecido em aeroportos da União Europeia. Isso aumentaria para 63% em 2050.

O voo de teste do Boeing 747 – Imagem: RadarBox

Simon Burr, Diretor de Desenvolvimento de Produto e Tecnologia Aeroespacial Civil da Rolls-Royce, disse: “Acreditamos nas viagens aéreas como uma força para o bem cultural, mas também reconhecemos a necessidade de agir para descarbonizar nossa indústria. Este voo é outro exemplo de colaboração em toda a cadeia de valor para garantir que todas as soluções de tecnologia de aeronaves estejam disponíveis para permitir uma introdução suave de 100% SAF em nossa indústria.”

Sheila Remes, vice-presidente de sustentabilidade ambiental da Boeing, disse: “É uma honra fazer parceria com a Rolls-Royce e a World Energy neste voo 100% SAF. Seu sucesso ilustra ainda mais que o SAF pode substituir totalmente o combustível de aviação convencional a longo prazo e é uma solução de energia renovável viável para descarbonizar a aviação nos próximos 20-30 anos.”

Gene Gebolys, CEO da World Energy, disse: “Como o primeiro e único produtor de SAF dos Estados Unidos, estamos gratos pelo trabalho pioneiro que nossos parceiros estão fazendo. O trabalho da Rolls-Royce para provar a viabilidade de alimentar os motores a jato com o SAF 100% renovável que fabricamos estabelece as bases para voos sem combustível fóssil. Este trabalho é extremamente importante, e nós aplaudimos e apreciamos a Rolls-Royce por trabalhar conosco para fazê-lo.”

O Jumbo Rolls-Royce Flying Testbed é usado para realizar uma variedade de testes relacionados ao motor, que melhoram a eficiência e durabilidade, além de apoiar nossa estratégia de descarbonização.

A aeronave utilizada

A aeronave utilizada nos testes da Rolls Royce no último dia 15 de outubro foi o clássico Boeing 747-200 registrado sob a matrícula N787RR e batizado de Spirit of Excellence (Espírito de Excelência).

A aeronave em questão passou por diversas companhias aéreas como a Cathay Pacific, Air Atlanta Icelandic, Saudi Arabian Airlines, AirAsia e Air Atlanta Europe. No ano de 2005 a Rolls Royce adquiriu o Jumbo para ser sua plataforma de testes, de acordo com dados do Planespotters.

Boeing 747-200
Imagem: Rolls Royce

Com Informações da Rolls Royce

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Impedida de embarcar com bebida alcoólica, passageira decide tomar tudo no...

0
Uma publicação no TikTok ganhou enorme repercussão nos últimos dias, chegando a mais de 15 milhões de visualizações e mais de 2 milhões