Rússia anuncia suspensão dos voos internacionais após salto nos casos de COVID-19

Todos os voos internacionais para a Rússia serão interrompidos a partir dessa sexta-feira, 27 de março, após um salto acentuado nos casos de coronavírus no país nessa semana, anunciaram autoridades do governo russo.

Aeroporto Moscou Vnukovo Rússia
Aeroporto Vnukovo, em Moscou – Imagem: Andrey Filippov [CC]

Uma declaração no site do governo afirma que uma exceção será feita para os voos de repatriamento que trazem cidadãos russos para casa do exterior ou para voos com permissão especial do governo.

A medida surgiu porque o número de casos de COVID-19 na Rússia cresceu rapidamente nessa semana. As autoridades registraram 163 novos casos na quarta-feira, elevando o total de confirmados do país para 658. Nas semanas anteriores, os casos haviam crescido apenas algumas dezenas por dia.

No início desse mês, as autoridades russas já haviam limitado o tráfego aéreo a voos regulares para capitais do mundo e a voos charters.

Na quarta-feira, Vladimir Putin, presidente da Rússia, disse que adiaria uma votação sobre mudanças constitucionais que lhe permitiria concorrer a um cargo novamente, programada para 22 de abril. “A prioridade absoluta para nós é a saúde, a vida e a segurança das pessoas. Portanto, acredito que a votação deve ser adiada para uma data posterior”, disse Putin.

O presidente também anunciou que os cidadãos russos não irão trabalhar na próxima semana, na tentativa de retardar a propagação do vírus.

Embora a Rússia tenha evitado até agora um surto generalizado do tipo observado na Itália e na Espanha, ele alertou que seria impossível impedir completamente a propagação do vírus.

Putin ordenou verificações rápidas da prontidão das tropas russas para lidar com o coronavírus no início dessa semana, em um sinal potencial de que seu governo estava se preparando para um surto grave.

Sergei Sobyanin, prefeito de Moscou, também disse que todas as lojas, exceto farmácias e supermercados, fecharão na capital de 28 de março a 5 de abril por causa da pandemia.

O anúncio foi feito depois que ele disse a Putin que a situação na capital agora era grave e as autoridades estavam lidando com “pessoas significativamente mais doentes” devido ao vírus.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

ITA espera a chegada do primeiro avião para 8 de janeiro;...

0
O CEO da ITA Transportes Aéreos, Tiago Senna falou em entrevista sobre as próximas etapas pré-operacionais da companhia aérea.