Rússia incentiva suas empresas aéreas a voltarem com os voos ao Polo Norte

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Voos turísticos para o congelado e frio Polo Norte via Khatanga, na região de Krasnoyarsk, na Rússia, podem ser retomados por empresas aéreas segundo relatos do governador Alexander Uss, na última quarta-feira, dia 14 de abril.

Foto: Governo Russo

As declarações do governador da região de Krasnoyarsk, capital e a maior cidade do território russo do mesmo nome, localizado no oeste da Sibéria, foram ditas em reunião da Sociedade Geográfica Russa (RGO). Durante uma posterior entrevista à agência de notícias russa TASS, Alexander Uss disse:

Há uma ideia que sem grandes investimentos poderia se tornar um ícone. Quero dizer, voos para o Polo Norte. Eles costumavam existir no passado, e mais tarde as empresas pararam o negócio. Esse é um dos poucos locais no país de onde se pode chegar ao Polo Norte. Mesmo se fizermos dez voos por temporada, será um produto único.”

Segundo a sociedade cientifica de São Petersburgo, na Rússia, a Sociedade Geográfica Russa (RGO) disse que apresenta vários negócios para empresas interessadas em voar para o Polo Norte para operações de pesquisa e até mesmo turismo exótico.

Para chegarem ao Polo Norte, os turistas atualmente desembarcam em Spitzbergen, maior das ilhas do arquipélago ártico de Esvalbarda, na Noruega. A partir dali, os viajantes pegam um voo num Antonov An-74 para um acampamento-base no Campo de Gelo Barneo. A etapa final rumo ao Polo Norte se dá com um voo a bordo de um clássico helicóptero russo, Mil Mi-8.

A ideia do governador é que o voo parta direto da Rússia para o campo de gelo, de onde os viajantes pegariam o helicóptero. Sem necessidade da parada na Noruega.

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias