Ryanair fará nova seleção de pilotos no Brasil

A Ryanair estará de volta ao Brasil para recrutamento de pilotos brasileiros. A empresa esteve em maio passado em São Paulo e no Rio fazendo processo seletivo para suas diversas bases na Europa.




A empresa conta com mais de 100 brasileiros em suas tripulações, muitos deles ocupando cargos de alta responsabilidade como Piloto-Chefe de Base Regional, Piloto-Chefe de Base, Checador de Type-Rating e Instrutor de Linha Aérea. Os brasileiros têm uma ótima reputação na empresa, que atualmente conta com 430 aeronaves e irá chegar a 600 até 2034.

Novamente o evento será em parceria com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) no Rio de Janeiro. Não é necessário ser sindicalizado para participar e tampouco alguma vantagem é oferecida na seleção aos membros.

As datas serão confirmados em breve, conforme as reservas de slots, mas o screening deverá ocorrer entre a segunda e a terceira semana de janeiro de 2019. O processo seletivo no Brasil é fruto de um esforço do SNA, que tem mantido contato com empresas aéreas estrangeiras no intuito de trazer opções de trabalho no exterior aos tripulantes brasileiros.

Para se inscrever, o piloto deve enviar um e-mail ao departamento de recrutamento da companhia, pelo e-mail pilotrecruitment@ryanair.com, com as seguintes informações:

– Nome completo;
– Qual aeronave atualmente voa;
– Quantas horas totais e quantas horas em comando de jato;
– Se tem ou não passaporte europeu;
– Anexar o currículo.

Na última seleção houve patrocínio de visto para comandantes. Já os primeiros-oficiais precisavam ter passaporte europeu ou ter permissão de trabalho na União Européia sem patrocinador. Veja abaixo os requisitos da última seleção:

  • Comandante de Boeing 737NG/Classic: Mínimo de 3.500 horas de voos totais, sendo 2.000 em aeronaves multi-crew (2P) ou com MTOW superior a 30 toneladas sendo 800 horas como comandante, e o último voo nesta posição ter sido nos últimos 36 meses.
  • Comandantes de outras aeronaves com type-rating de 737: A Ryanair tem interesse em contratar comandantes que estão atualmente voando outras aeronaves como Airbus ou outros aviões da Boeing, desde que se encaixem nos critérios acima e que tenham o type-rating ainda válido na sua carteira. Serão considerados os candidatos que tiveram voado o 737 pela última vez dentro dos últimos cinco anos.
  • Comandantes sem type-rating de 737: Poderão se candidatar pilotos que tenham o mínimo de 1.000 horas ou mais em comando em aeronaves como Airbus e com peso acima de 30 toneladas.
  • Primeiros Oficiais: Candidatos que sejam atualmente primeiros-oficiais de 737 e com mínimo de 800 horas no equipamento.

Assim que maiores informações forem divulgadas, iremos compartilhar aqui no site e nas nossas redes sociais. Para ficar sempre por dentro das últimas vagas na aviação, acompanhe nosso LinkedIn

Azul contrata comissários de voo

TAP Air Portugal recruta pilotos brasileiros e oferece salários de €6 mil euros

Com informações do Sindicato Nacional dos Aeronautas.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos