Saco de M&M com conteúdo duvidoso e mais coisas achadas em aeroportos na última semana

Imagem do arquivo: Secretaria Nacional de Aviação Civil

Na última semana, a Receita Federal e a Polícia Federal mantiveram o ritmo de ações de repreensão ao tráfico de drogas e outras formas de contrabando através dos aeroportos. Abaixo está um resumo das ações, divulgadas pelos órgãos.

R$ 218 mil em ecstasy Galeão

AAlfândega da Receita Federal no Aeroporto do Galeão apreendeu, na manhã de 28 de maio, 3.645 comprimidos de ecstasy dentro de embalagens de chocolate. O resultado é fruto de operação de rotina de fiscalização não invasiva realizada pela Seção de Remessas Postais e Expressas no raio-x dos Correios.

A fiscalização aduaneira detectou matéria orgânica dentro de uma caixa de papelão. A droga, oriunda da Holanda, tinha como destino Brasília/DF. O valor da apreensão é de R$ 218.700,00.

Também no dia 28, a Alfândega da Receita Federal no Aeroporto do Galeão apreendeu 440g de skunk junto a uma peça de roupa, dentro de uma caixa de papelão. A droga ia dos Estados Unidos para Itaguaí/RJ. O valor da apreensão é de R$ 22 mil.

Haxixe na seção de remessas do Galeão

AAlfândega da Receita Federal no Aeroporto do Galeão apreendeu, no início da tarde de sexta-feira (28), 283g de haxixe em operação de rotina de fiscalização não invasiva realizada pela Seção de Remessas Postais e Expressas no raio-x dos Correios.

A fiscalização aduaneira detectou matéria orgânica dentro de um envelope de papelão. A droga, oriunda dos Estados Unidos, tinha como destino Fortaleza/CE. O valor da apreensão é de R$ 14.150,00.

Maconha no aeroporto dos Guararapes

A Polícia Federal prendeu em flagrante, em 26/5, um passageiro que transportava drogas em sua bagagem, por volta das 11h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre.

A prisão aconteceu durante os trabalhos de fiscalização da Polícia Federal destinados a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes bem como outros tipos de crimes praticados no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais lograram êxito em identificar o passageiro que trazia em sua bagagem aproximadamente 8 kg de maconha.

Terminados os trabalhos investigativos, o suspeito foi autuado por tráfico interestadual de drogas.

Polícia Federal fiscaliza bagagem irregular em Confins

A Polícia Federal informa que, na manhã de 25 de maio, foi acionada, no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins/MG, para comparecimento em aeronave que voaria com destino a Brasília/DF.

O acionamento ocorreu em virtude de uma passageira não ter permitido que sua bagagem fosse submetida à inspeção. Após autorização do comandante da aeronave, de forma a não comprometer a programação de decolagem, a PF procedeu à fiscalização de rotina da referida bagagem, sendo encontrado objeto não permitido em voos. O objeto foi retirado da bagagem, e a passageira foi autorizada, pelo comandante, a seguir viagem.

Alfândega de São Paulo apreende 19 kg de “Boa noite, Cinderela”

O Serviço de Remessas Postais Expressas (Serpe) da Alfândega da Receita Federal em São Paulo selecionou para fiscalização, entre 1º de abril e 4 de maio, 14 remessas com indicadores de risco para a presença de substâncias ilícitas.

Apesar de o narcoteste para cocaína apresentar resultado negativo, as remessas foram encaminhadas ao laboratório científico da Polícia Federal, que confirmou a suspeita de entorpecentes. O resultado foi positivo para cloridrato de ketamina, popularmente conhecido como “Boa noite, Cinderela”.

As substâncias suspeitas, ocultas em embalagens de máscaras faciais de origem coreana, eram líquidas, transparentes e inodoras.

No total, foram apreendidas 321 embalagens, que somaram 19,16 kg de cloridrato de ketamina. As encomendas tinham como destino os Estados Unidos.

Declaração falsa de carga em Guarulhos

Na última segunda, 24 de maio, a Receita Federal em Guarulhos selecionou uma carga, através do trabalho de análise de risco, para ser fiscalizada.

Durante a verificação física, foi constatada a falsa declaração de conteúdo. Nos documentos apresentados, foi declarada 1,3 tonelada de projetores e baterias avaliados em 15 mil dólares. Entretanto, o que foi encontrado dentro da carga possui um valor muito maior, incluindo smartphones, notebooks, acessórios, ampolas contendo substância líquida e outros.

A carga foi retida como medida preliminar de controle aduaneiro, preparatória das providências aplicáveis às mercadorias encontradas sob suspeita de ocorrência de irregularidades.

14,5 litros de “ecstasy líquido” em Guarulhos

Na quinta-feira, 27 de maio, a Equipe de Fiscalização de Bagagem Acompanhada da Alfândega de Guarulhos apreendeu aproximadamente 14,5 litros da substância entorpecente GHB, também conhecida como “ecstasy líquido” em duas malas de um passageiro procedente da Europa.

A droga GHB estava acondicionada em 3 galões pesando 17,28 kg, O valor da droga apreendida é de USD 1.862.162,37. O GHB é comercializado em “gota”. O valor da “gota” no mercado varia entre R$ 35,00 e R$ 50,00.

O passageiro foi conduzido à Polícia Federal do aeroporto.

As informações são da Polícia Federal e Receita Federal

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias