Segundo CEO da Latam, grupo concluiu pedido de 70 A320 para renovar sua frota

Airbus A320 da LATAM

O Grupo LATAM Airlines concluiu recentemente um pedido de 70 aeronaves de curta distância fabricadas pela Airbus. A informação foi dita pelo CEO da LATAM Airlines, Roberto Alvo, em entrevista ao Valora Analitik no âmbito da Assembleia Anual da International Air Transport Association (IATA), que aconteceu esta semana no Boston Plaza Park Hotel, segundo informa nosso parceiro Aviacionline.

Não fica claro, entretanto, se Alvo se refere a mais aviões agora encomendados ou apenas à finalização de encomendadas recentemente feitas, embora o portal afirme que seriam 70 Airbus A320 adicionais às 42 aeronaves encomendadas anteriormente, com recebimento esperado entre 2022 e 2027. Também não há especificação se se tratam de jatos da geração anterior “ceo” ou da nova “neo”.

Levando-se em conta que não houve nos últimos dias nenhum anúncio oficial do Grupo LATAM ou da própria Airbus sobre uma encomenda tão relevante de 70 aviões, tudo indica se tratar apenas da finalização de processos de aquisição já em andamento.

Assim que esta encomenda acabar de ser recebida, Alvo afirmou que o grupo terá cerca de 300 aeronaves, após a substituição de algumas aeronaves antigas.

O Grupo LATAM Airlines planeja reforçar as operações que possuía antes que a pandemia COVID-19 o obrigasse a reduzir sua força de trabalho de 43.000 para 27.000 pessoas.

Segundo o executivo, um dos pontos em que o grupo trabalhará é a aprovação do Acordo de Joint Venture com a Delta Airlines.

Alvo destacou ainda que a LATAM Airlines está trabalhando nos detalhes para concluir o financiamento do plano de recuperação nos Estados Unidos, mas esclareceu que, como no caso da Avianca, a aprovação desse plano de financiamento pode representar uma “considerável diluição” para os atuais acionistas.

Por fim, o CEO da LATAM Airlines prevê que a empresa volte a ser lucrativa em 2023, superando a crise da COVID-19.

Os planos da LATAM Airlines em suas principais subsidiárias

As principais subsidiárias do grupo na América do Sul são as do Brasil, Chile e Colômbia.

Em recente nota à imprensa, o Grupo LATAM Airlines informou sobre o fortalecimento de sua malha na América do Sul e a retomada do voo direto Santiago – Rio de Janeiro/Galeão com frequência de três ligações semanais.

Os voos terão início no dia 1º de novembro e serão realizados em aeronaves Airbus A320 com capacidade para mais de 170 passageiros nas cabines Economy e Premium Economy.

Além disso, o grupo aumentou a frequência na rota Santiago – São Paulo/Guarulhos, projetando até 18 voos semanais em dezembro deste ano, também operados por aeronaves Airbus A320.

Na Colômbia, Roberto Alvo revelou que antes da pandemia da COVID-19 a LATAM Airlines detinha 22% do mercado aéreo. Agora essa cota aumentou para 27%.

Esse número confirma a LATAM Airlines como a segunda operadora aérea na Colômbia, sendo a primeira a Avianca (37% de participação) e a terceira a Viva (21% de participação).

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Primeiros testes de voo com combustível SAF nos 2 motores mostram...

0
A Airbus anuncia hoje que as descobertas do estudo pioneiro mundial forneceram resultados iniciais promissores.