Sete pessoas são presas em Paris após venderem testes falsos de Covid-19

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Sete pessoas foram presas pela polícia francesa após venderem testes falsos de Coronavírus, para que passageiros pudessem embarcar sem fazer o teste de verdade.

Aeroporto Paris
Imagem: Paris AéroportDivulgação

Segundo a britânica BBC, os testes falsos com resultados negativos para Coronavírus eram vendidos por até € 300, em torno de R$ 1.900 cada.

Os testes eram oferecidos para passageiros que iriam embarcar no Aeroporto Internacional Charles de Gaulle, em Paris, principalmente para destinos que exigiam o teste negativo para o embarque.

Do esquema faziam parte seis homens e uma mulher, que teriam vendidos mais de 200 testes falsos nos últimos meses. A investigação começou após um passageiro que iria para a Etiópia apresentar um teste comprado e que foi descoberto pelas autoridades como falso.

Os testes falsos estavam em nome de um laboratório real de Paris, mas que não tinha envolvimento no caso. Os presos irão responder por falsificação e cumplicidade em fraude, que pode levar a cinco anos de prisão e uma multa de € 375 mil euros (R$ 2,38 milhões).

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Aeroporto Carlos Prates tem hoje evento gratuito de exposição de aviões...

0
Para celebrar o Dia do Aviador e ajudar a salvar o local, uma associação faz hoje um evento gratuito no Aeroporto Carlos Prates.