Sideral pronta para incorporar avião de 34 anos que foi da Transbrasil

Um Boeing 737-300 que voou na Transbrasil por oito anos voltará a fazer voos comerciais para uma empresa brasileira, a paranaense Sideral Linhas Aéreas.

Foto por CWB Spotter

A aeronave, que na Sideral terá registro PR-SLI, é o Boeing 737-300 (msn 23708) que na Transbrasil voou como PT-TEC entre os anos de 1987 e 1995. O jato aterrissou no mês passado em Curitiba ainda com a matrícula maltesa provisória 9H-AUL e uma pintura toda branca.

Segundo dados do CH-Aviation, o jato tem 59.800 horas de voo, 48.100 ciclos e está equipado com dois motores CFM-56. A expectativa é que comece a voar em rotas da Sideral no mês de outubro.

Histórico

O jato ficou na Transbrasil de 1987 a 1995, quando foi para a Europa, tendo passado por várias empresas da Geórgia, Alemanha, Inglaterra, Irlanda, até ser convertida para cargueiro em 2005 e ido para a americana Kitty Hawk Air Cargo.

Depois disso, voltou para a Europa em 2008 e foi passando de mão em mão por pequenas aéreas cargueiras, sendo a última dona a Maleth-Aero de Malta, especializada em venda, compra e aluguel de aeronaves, mas que também mantém voos charters de passageiros e carga – essa empresa, inclusive, tem um grande jato A340-600 operando somente com cargas, algo único no mundo.

O jato ficou dois anos estocados em Bournemouth, na Inglaterra, fez alguns voos no início do ano e voltou para o estoque. Agora, de surpresa, ele acabou voando para cá, tendo pousado em Curitiba depois de passar pela Ilha do Sal e Guiana Francesa, uma escala incomum para aviões que vem da Europa, que normalmente voam de Cabo Verde diretamente para o Nordeste.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Força Aérea Brasileira presta homenagem ao Dia do Aviador

0
A data é uma referência ao maior feito de Santos Dumont, quando, em 1906, realizou o primeiro voo com o mais pesado que o ar.